PM flagra farra do boi em Navegantes, no Litoral Norte de Santa Catarina.

A Polícia Militar divulgou nesta segunda-feira imagens de um flagrante de farra do boi em Navegantes, no Litoral Norte de Santa Catarina. O animal apresentava vários ferimentos, entre eles um chifre dilacerado.

O crime aconteceu no bairro São Pedro, na região dos molhes, por volta das 22h. Antes da PM chegar ao local, os farristas esconderam o boi. Eles também arremessaram pedras e paus contra os policiais. Uma viatura ficou danificada.

Para evitar que soltassem o animal de novo, uma guarnição ficou no bairro. Depois de algumas rondas, encontraram o boi deitado numa casa abandonada. Uma equipe da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) foi acionada e levou o animal.

— De tão ferido, não conseguia nem se mexer — relata o tenente Rafael Vicente.

O bairro São Pedro é um região de pescadores. Segundo a Polícia Militar, por isso, a maioria das ocorrências de farra do boi, uma tradição açoriana, acontece nessa região da cidade.

No flagrante de sábado, ninguém foi preso. A farra do boi é crime. Pode resultar entre três meses e um ano de reclusão.

Veja as imagens (em vídeo) do momento que os policiais encontram o boi numa casa abandonada

Texto recebido por email da INFO SENTIENS.

São contra essas atitudes que eu luto todos os dias.

Você quer que isto continue acontecendo?

Se fazem isto com um animal indefeso, imagine quando pegarem um ser humano? Talvez façam coisas bem piores!

Pense nisto antes de apoiar um rodeio.

Published in: on 17/03/2010 at 0:32  Comentários (4)  

LOJA QUE DÁ VACAS DE BRINDE É ALVO DE INQUÉRITO

A Promotoria de Justiça do Meio Ambiente de São José dos Campos, por iniciativa dos promotores Laerte Fernando Levai e Celso Augusto Werneck de Rezende, instaurou inquérito civil para apurar a responsabilidade da agência de veículos “Charlão Negócios”, que vem promovendo conduta ofensiva aos direitos dos animais, ao anunciar publicamente a doação uma vaca a cada freguês adquirente de um automóvel.

Referido inquérito, de número 14.0719.0000041/10, tem como objeto infração às normas de proteção animal previstas no artigo 225 par. 1º, inciso VII da Constituição Federal, no artigo 32 da Lei 9.605/98 e no Decreto 24.645/34.

Esse tipo de propaganda antipedagógica – avalia Laerte Levai – atenta contra o princípio da precaução, submetendo as vacas (oferecidas como brinde) a riscos de maus-tratos e abate cruel, além de violar a norma ética correlata ao valor inerente dos animais. Espera-se que a partir de agora o proprietário da loja suspenda a promoção imoral, caso contrário ele poderá responder a uma ação civil pública.

Texto recebido por email da INFO SENTIENS.

Published in: on 17/03/2010 at 0:21  Comentários (1)  
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 987 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: