Animais tem sentimentos?

Este vídeo com certeza responde a minha pergunta. Um turista grava este vídeo onde um búfalo jovem é atacado por leões e a mãe “chama” toda a manada de búfalos para salvá-lo. Muito bacana!

“Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante.”

Anúncios
Published in: on 08/11/2009 at 23:24  Comments (2)  

LEISHMANIOSE

Pessoal,

Hoje falaremos sobre Leishmaniose. Ela é uma parasitose dividida em duas: Leishmaniose tegumentar (caracterizada por úlceras na pele e anexos) e Leishmaniose visceral (protozoários vão para as vísceras).

A Leishmaniose tegumentar é específica de regiões rurais, periurbanas e florestais. Seu principal reservatório silvestre são roedores que costumam não manifestar a doença, porém são portadores dela.

clip_image002

Já a Leishmaniose visceral é específica de regiões metropolitanas (aqui em BH também) e seu reservatório principal são canídeos (cães, lobos). Os protozoários penetram nos macrófagos (células específicas do nosso sistema imunológico). Além dos parasitos ficarem nas vísceras, eles parasitam densamente os macrófagos da pele.

clip_image002

O protozoário responsável pela doença é a Leishmania sp. que apresenta duas formas:

  • Promastigota encontrada no vetor (díptero Lutzomia) onde ocorre a reprodução binária simples.

clip_image002

  • Amastigota encontrada dentro do hospedeiro vertebrado. Se reproduz dentro de células fagocitários, como os macrófagos.

clip_image002

IMPORTANTE: As formas são para os protozoários Leishmania sp. (tegumentar ou visceral).

A espécie mais importante no Brasil é a Leishmania braziliensis e Leishmania sp. para Leishmaniose tegumentar e Leishmania chagasi para a Leishmaniose visceral.

A transmissão do roedor ou canídeo para o homem é através da fêmea (que precisa de sangue para maturação de seus ovos) do díptero (NÃO É UM MOSQUITO!) de Lutzomia.

clip_image002

Ciclo da Leishmaniose

clip_image002

Quadro clínico

  • Leishmaniose tegumentar

Úlceras na pele e mucosas

clip_image001

clip_image002

  • Leishmaniose visceral

NO HOMEM: Hepatoesplenomegalia (aumento do baço e fígado)

clip_image002

NO CÃO: Úlceras na pele, hepatoesplenomegalia (mesmos sinais clínicos que no homem)

clip_image001

Aqui estão as manifestações clínicas mais importantes. Além disso há anorexia, febre, astenia, entre outros.

IMPORTANTE: O tratamento para cães com Leishmaniose atenuam a manifestação da doença, porém o parasito CONTINUA no organismo do animal e pode ser transmitido para o humano. Por mais que sejamos apegados aos animais, o mais aconselhável é o sacrifício.

Published in: on 08/11/2009 at 22:42  Deixe um comentário  

Ser Biólogo!

 
 

Este é o mundo que te espera!!

Published in: on 03/11/2009 at 0:31  Comments (1)  

Prazer!

Bom dia, Boa tarde ou Boa Noite. Depende da hora que você estará no meu Blog!

Meu nome é Marilia Escobar e criei esta página na internet para papearmos sobre Biologia.  Isto mesmo, esta matéria linda que estuda a vida!!

Eu curso Ciências Biológicas e quero compartilhar com vocês algumas das experiências que convivo dentro e fora da faculdade.

Vamos? Não precisa ter vergonha… Tem um MUNDO da Biologia esperando por você!

SEJA BEM VINDO!!

Published in: on 02/11/2009 at 23:51  Comments (6)  
%d blogueiros gostam disto: