Sapo é primo próximo do ser humano, conclui mapeamento.

Qual a diferença entre um sapo, um frango, um rato e um ser humano? Não é tanta diferença quanto você imagina, segundo uma análise do primeiro genoma anfíbio sequenciado. O genoma do sapo Xenopus tropicalis foi analisado por um grupo internacional de cientistas de 24 instituições. Ele entra para uma lista de organismos modelos com genomas sequenciados que inclui o rato, o peixe-zebra, o nematódeo e a mosca-das-frutas.

O mais surpreendente, segundo os pesquisadores, é que o genoma do anfíbio se assemelha muito ao do rato e do ser humano, com grandes trechos do DNA do sapo de vários cromossomos tendo genes arranjados na mesma ordem desses mamíferos. Os resultados da análise foram publicados anteontem na revista “Science”.

“Existem megabases de sequências em que a ordem dos genes mudou muito pouco desde o último ancestral comum dos anfíbios, aves e mamíferos cerca de 360 milhões de anos atrás”, disse em entrevista à revista “Nature” o especialista em bioinformática Uffe Hellsten, do Instituto Conjunto do Genoma do Departamento de Energia dos EUA e coautor do estudo.

“Esse relacionamento próximo entre os genomas, porém, não é verdadeiro para todos os vertebrados. O peixe-zebra, por exemplo, mostra uma ordem genética bem diferente”, conclui”.

Implicação. A conservação dessa ordem tem implicações evolucionárias importantes. “Ao comparar os genomas desses animais diferentes, você pode dizer qual pode ter sido o complemento ancestral dos genes”, explicou Richard Harland, biólogo molecular e do desenvolvimento da Universidade da Califórnia. “Isso desmente a ideia de que os genomas evoluem rapidamente em todos os casos. Acho que a antiga expectativa era a de que havia muitos rearranjos de cromossomos, mas estamos descobrindo cada vez mais que as mudanças cromossômicas são bem raras”, completa.

A semelhança na sequência do genoma também valida o sapo como um modelo de doença humana. Nas sequências do X. tropicalis que foram conservadas, os pesquisadores descobriram genes que são semelhantes em 80% aos genes humanos que estão associados a doenças – a rã tem entre 20 mil e 21 mil genes, e o homem, cerca de 23 mil.

“Essa descoberta vai tornar os exames genéticos nos Xenopus imediatamente mais úteis”, disse Franck Conlon, geneticista da Universidade da Carolina do Norte que ajudou a determinar funções biológicas aos genes da sequência.

Diversidade
Espécie. A rã Xenopus tropicalis, que é carnívora e comum na África, ao sul do deserto do Sara, é um tipo de anfíbio que reúne mais de 20 subespécies diferentes no continente.

Texto retirado do site O TEMPO.

Anúncios
Published in: on 09/05/2010 at 17:12  Comments (3)  

The URI to TrackBack this entry is: https://mariliaescobar.wordpress.com/2010/05/09/sapo-e-primo-proximo-do-ser-humano-conclui-mapeamento/trackback/

RSS feed for comments on this post.

3 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Onde eu posso consegui o DNA do Sapo…….pelo um pedaço, preciso colocar em cartolina.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: