Quem sente mais dor: os ruivos, os morenos ou os loiros?

Ir ao dentista normalmente não é uma coisa divertida, mas para as ruivas e os ruivos pode ser ainda pior.

Um estudo publicado na revista especializada The Journal of the American Dental Association sugere que os ruivos são mais sensíveis à dor por causa da mutação de um gene que afeta a cor dos cabelos.  O gene MC1R produz melanina em pessoas com outras cores de cabelo, mas, nos ruivos, uma mutação resulta na produção de outra substância, que por sua vez resulta nos cabelos vermelhos.

Esse gene também está ligado a uma família de receptores que inclui os receptores dos sinais de dor no cérebro, e por isso a mutação parece afetar a sensibilidade do corpo.

O estudo foi concentrado no medo das pessoas de ir ao dentista e concluiu que os ruivos tem duas vezes mais probabilidades de evitar cuidar dos dentes no consultório por causa da dor.

Outros estudos já haviam indicado que os ruivos precisam de mais anestesia do que as pessoas com outras cores de cabelo.

Texto retirado do Jornal O Tempo.

Anúncios
Published in: on 28/08/2010 at 10:30  Comments (8)  

Presidente Lula sanciona lei que prevê fim dos lixões.

O presidente Lula sancionou nesta segunda-feira o projeto de lei que cria a Política Nacional de Resíduos Sólidos, que traz regras para manejo de lixo e resíduos. A lei tramitou no Congresso Nacional por 21 anos. O objetivo da nova lei é acabar, a longo prazo, com os lixões e obrigar municípios e empresas a criarem programas de manejo e proteção ambiental.

“A lei trata não só de preservação ambiental, como de saúde pública”, disse Lula.

A lei dos resíduos sólidos proíbe a existência de lixões e determina a criação de aterros para lixo sem possibilidade de reaproveitamento ou de decomposição (matéria orgânica). Nos aterros, que poderão ser formados até por consórcios de municípios, será proibido catar lixo, morar ou criar animais.

As prefeituras poderão ter recursos para a criação de aterros, desde que aprovem nas câmaras de vereadores uma lei municipal criando um sistema de reciclagem dos resíduos. Estados e municípios terão dois anos para apresentar um plano de manejo de resíduos sólidos e, só depois, receber recursos da União para obras nessa área.

Haverá obrigações para consumidores, comerciantes e fabricantes. Todos estarão sujeitos a penalidades da Lei de Crimes Ambientais caso não destinem corretamente os produtos após o consumo.

As fábricas, por exemplo, terão de recolher os “resíduos remanescentes” após o uso. Os fabricantes de produtos com maior degradação ambiental (agrotóxicos, pilhas, lâmpadas fluorescentes, baterias, pneus e eletroeletrônicos) ficam obrigados a implementar sistemas que permitam o recolhimento dos produtos após o uso pelos consumidores.

O texto cria a chamada “logística reversa” para coleta de produtos descartados pelos consumidores. Comerciantes e distribuidores serão os principais pontos de receptação dos produtos descartados, que depois devem ser enviados aos fabricantes ou importadores. Estes últimos darão o destino final ao lixo.

Mais cedo, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, disse acreditar que a legislação poderá mudar o padrão de consumo, diminuindo a produção de resíduos e formalizando o trabalho dos catadores que era voluntário.

RECICLAGEM

A professora e pesquisadora do Centro de Desenvolvimento Sustentável da Universidade de Brasília (CDS/UnB) Izabel Zaneti afirma que o trabalho de coleta e reciclagem é cada vez mais importante.

“Os resíduos estão crescendo em quantidade e complexidade”, disse, lembrando dos resíduos de aparelhos eletrônicos, como as baterias dos telefones celulares e outros materiais que contém metais pesados de alto impacto ambiental.

A sanção da lei também é comemorada pelo Movimento Nacional dos Catadores de Materiais Recicláveis (MNCR) que espera que os trabalhadores possam ser remunerados pela prestação de serviços às prefeituras pela coleta, separação e reciclagem do lixo.

O movimento espera que a lei aumente a renda dos recicladores. Atualmente a renda média de um catador é de cerca de um salário mínimo (R$ 510).

Fonte: Folha Online

Published in: on 25/08/2010 at 22:33  Comments (1)  

SP suspende vacinação contra raiva após morte de ao menos dez animais.

A Secretaria de Saúde de São Paulo anunciou no dia 19/08 a suspensão imediata e por período indeterminado da campanha de vacinação gratuita de gatos e cães contra a raiva. Segundo o governo do Estado, a decisão foi tomada “por precaução”.  Nesta semana, foi confirmada a morte de um gato em Guarulhos (Grande São Paulo) por conta da medicação. Ao menos outras nove mortes suspeitas, anunciadas desde segunda-feira (16), estão sendo investigadas.

Desde que a campanha foi intensificada no Estado, em julho, os relatos de reações adversas têm crescido de forma incomum. Entre os principais sintomas apresentados pelos bichos imunizados, estão apatia, falta de apetite, dores pelo corpo, convulsões e choques anafiláticos. De acordo com a Secretária-Adjunta da Saúde, Clélia Aranda, neste ano o governo trocou a medicação aplicada.

– No setor público, é a primeira vez que [esta nova vacina] é utilizada. Mas este produto é bastante purificado e moderno, feito a partir do cultivo celular. É também o mais recomendado pelos veterinários.

Os principais casos de complicações por conta da vacina se concentram na capital e em Guarulhos. Outras quatro mortes foram notificadas no interior paulista. Os gatos e os cães de pequeno porte (até 6,5 kg) têm se mostrado mais vulneráveis.

– Foram cerca de 120 mil animais vacinados, em dois dias. Houve 567 reações incomuns, das quais 40% foram consideradas graves.

Texto recebido por email pelo InfoSentiens.

Published in: on 25/08/2010 at 22:22  Deixe um comentário  

A foto mais linda…

OBS: Bianca, obrigada pelo email. Que fotos lindas!!

Published in: on 25/08/2010 at 22:19  Comments (2)  

Ano de eleições… Os animais de rua não votam, mas a gente sim!

Amigos,

Recebi o email abaixo e achei o conteúdo interessantíssimo. Pensem um pouquinho antes de votar e elejam um candidato que valha a pena.

Segue a dica…

Marilia Escobar


Estava aqui pensando com meus botões…

Tem médico do SUS pra quem fica doente e não pode consultar com médico particular. Tem remédio de graça nas farmácias do SUS (ou, ao menos, deveria ter!).

Tem advogado de graça pra defender quem se mete em encrenca e não tem como pagar pelos serviços jurídicos: pra isso existe a Defensoria Pública.

Tem meia-passagem de ônibus pra estudante que vive sem grana e passe-livre pra idosos que penam com a aposentadoria-desaforo que recebem.

Tem bolsa-família, tem vale-gás, tem material escolar subsidiado pra quem comprovar que é pobre, no sentido legal do termo.

Pro trabalhador que recebe o mínimo e que tem filhos em idade escolar – e apesar de ser uma precariedade (quase uma afronta) – ainda existe o velho ‘salário-família’.

Se o camarada for condenado por algum crime, cair preso e tiver família, existe o auxílio-reclusão, pra garantir o sustento da família enquanto ele permanecer recluso.

Tem escola de ensino fundamental e ensino médio municipal e estadual. Tem universidade estadual e federal. Arrumar vaga é meio difícil mas, querendo, tem sim como estudar de graça.

E esses são só alguns exemplos de coisas que existem, de graça ou quase, para os seres humanos que não tem condições de arcar com essas despesas.

Claro que alguém paga por todas essas coisas (somos todos nós, ao pagarmos os nossos impostos em dia).

E que bom que essas coisas gratuitas existem, é assim mesmo que deve ser, mas…

E para os animais que vivem nas ruas e que são judiados, atropelados, que procriam sem controle, que vagam sem rumo, com fome, com sede, tem o quê?

Tem abandono.

Tem maus tratos.

Tem frio.

Tem fome.

Tem sede.

Tem dor… tem muita dor.

A menos que algum ser humano tope pagar do próprio bolso um tratamento veterinário – na maior parte das vezes caríssimo – para os animais que vivem pelas ruas não existe nada além de dor, desespero, fome e abandono.

A Prefeitura de Porto Alegre/RS me envergonha com suas promessas não cumpridas, com suas mentiras, com seu jogo-de-empurra político e cretino, ao fazer de conta que não vê a problemática dos animais de rua… Cada vez maior e saindo do controle até mesmo dos protetores e ONGS de defesa animal (os únicos que, trabalhando voluntariamente, tentam salvar as vidas desses seres indefesos e dar-lhes um pouco de dignidade, ao menos fazendo-os deixar de sentir dor…).

Ano de eleição gurizada… Os bichos não votam, mas a gente sim!

Promete que vai pensar nisso?

Adota um bicho de rua, salva uma vida!
Para adotar, visita o site:
www.angel.adoteja.com.br

Published in: on 25/08/2010 at 22:14  Comments (6)  

Carros darão volta ao mundo em “corrida com emissão zero”.

Um grupo de engenheiros dará início nesta segunda-feira a uma corrida de carros ao redor do mundo com veículos elétricos. A energia consumida pelos carros ao longo do período será compensada com geração de eletricidade por fontes renováveis, fazendo com que a corrida tenha “emissão zero” de dióxido de carbono.

Os engenheiros correrão em quatro equipes diferentes, com chegada e partida na cidade suíça de Genebra.

Em 80 dias de corrida, eles planejam dar a volta ao mundo, passando por Berlim, Kiev, Moscou, Xangai, Los Angeles, Cidade do México, Lisboa e outras 150 cidades. Ao longo do percurso de 30 mil quilômetros, os participantes vão promover coletivas de imprensa e eventos de conscientização sobre o meio ambiente.

Compensação

O evento Zero Emissions Race foi idealizado pelo ambientalista e aventureiro suíço Louis Palmer, que em 2008 deu a volta ao mundo em um carro movido a energia solar. No projeto, batizado de SolarCar, Palmer percorreu 54 mil quilômetros durante 18 meses.

“Nós queremos mostrar que mobilidade elétrica e energias renováveis são uma solução para se ter uma vida ecologicamente equilibrada neste planeta”, afirma Palmer.

Em novembro, os engenheiros passarão pela Cidade do México, onde será realizada uma conferência da ONU sobre mudanças climáticas.

Energia gasta pelos carros será compensada com geração ecológica

Quatro equipes de países diferentes – Suíça, Coreia do Sul, Austrália e Alemanha – vão competir entre si.

Cada uma desenvolveu um carro elétrico diferente. Os carros serão abastecidos com energia elétrica ao longo do caminho, em cada uma das paradas.

Para reduzir as emissões a zero, cada equipe será responsável por gerar a mesma quantidade de energia elétrica consumida pelo veículo no seu próprio país usando apenas fontes renováveis, como energia solar, vento, ondas ou geotérmica. Essa energia é alimentada no sistema elétrico de cada um dos quatro países.

Um dos carros, o sul-coreano Yebbuyana, por exemplo, vai consumir 84,7 watts-hora por quilômetro. Para todo o percurso de 30 mil quilômetros, a equipe terá de gerar 2,54 megawatts-hora – que será produzido por painéis solares na região de Geon-nam, na Coreia do Sul.

Os carros, com lugar para dois passageiros no mínimo, precisam ter capacidade de percorrer no mínimo 250 quilômetros a uma velocidade de 80 quilômetros por hora, antes de pararem para abastecimento.

Por dia, cada carro precisa percorrer no mínimo 500 quilômetros.

A corrida será vencida não por quem chegar antes, mas sim pela equipe que conseguir percorrer o caminho gastando menos energia.

Texto retirado do site Uol.

Published in: on 25/08/2010 at 22:05  Deixe um comentário  

Cientistas criam células hepáticas a partir da pele.

Cientistas criaram pela primeira vez células hepáticas humanas a partir de células cutâneas reprogramadas, abrindo caminho para o possível desenvolvimento de novos tratamentos para doenças do fígado, que matam milhares de pessoas por ano.

Cientistas da Universidade de Cambridge divulgaram os resultados na quarta-feira na revista Journal of Clinical Investigation, e relataram também que conseguiram evitar as polêmicas éticas e políticas em torno das pesquisas com células-tronco embrionárias.

“Esta tecnologia contorna a necessidade de usar embriões humanos”, disse Tamir Rashid, do laboratório de medicina regenerativa de Cambridge, coordenador do estudo. “As células que criamos eram tão boas quanto se estivéssemos usando células-tronco embrionárias.”

As células-tronco são uma espécie de “manual de instruções” do organismo, capazes de dar origem a qualquer tipo de tecido, o que pode no futuro levar à cura de diversas lesões e doenças degenerativas.

As células-tronco retiradas de embriões são consideradas mais maleáveis e poderosas, mas muitos se opõem às pesquisas com esse material por causa da necessidade de destruir os embriões.

Nesta semana, um juiz federal dos EUA concedeu liminar proibindo o uso de verbas públicas em pesquisas com células-tronco embrionárias.

As doenças hepáticas são a quinta principal causa de mortes nas nações desenvolvidas. Só nos EUA, são cerca de 25 mil óbitos anuais, e no Reino Unido pesquisadores afirmam que a incidência entre jovens e pessoas de meia idade aumenta 8 a 10 por cento ao ano.

Rashid disse que, apesar de 40 anos de tentativas, os cientistas nunca haviam conseguido desenvolver células hepáticas em laboratório, o que tornava extremamente difícil as pesquisas sobre as doenças do fígado.

Devido à escassez de doadores de fígado, é urgente encontrar alternativas aos transplantes, disse Rashid.

O novo estudo aponta a possibilidade do desenvolvimento de novas drogas, ou de uma terapia à base de células – em que as células dos pacientes com doenças genéticas são “curadas” e transplantadas de volta para o organismo.

As doenças hepáticas podem ser herdadas, ou causadas por abuso do álcool ou infecções como a hepatite.

Para o estudo, a equipe de Rashid pegou amostras da pele de sete pacientes que sofriam de várias doenças hepáticas genéticas, e três de pessoas saudáveis, que serviram como comparação.

Eles reprogramaram as células cutâneas para se transformarem nas chamadas células-tronco pluripotentes induzidas, e então as reprogramaram para gerar células hepáticas que imitavam diversas doenças do fígado dos pacientes. Os cientistas usaram a mesma técnica para criar células hepáticas saudáveis a partir do grupo de comparação.

Texto retirado do site Uol.

Published in: on 25/08/2010 at 22:00  Deixe um comentário  

Ratos gigantes assustam moradores no Reino Unido.

Moradores de Bradford, no Reino Unido, estão horrorizados por causa da invasão de ratos gigantes. O britânico Brandon Goddard, de 31 anos, chegou a capturar um roedor de 76,2 centímetros, que mais parece um gato, segundo o jornal inglês “The Sun”.

Texto retirado do site G1.

OBS: Bianca, obrigada pela dica. E credo, se eu topar com esse rato caiu dura na hora! rs

Published in: on 25/08/2010 at 21:54  Comments (2)  

Médicos argentinos removem com sucesso tumor de 23 quilos.

Médico da equipe de cirurgia ginecológica do Hospital Gandulfo, em Lomas de Zamora, província de Buenos Aires, mostra tumor de 23 quilos removido do útero de uma paciente de 54 anos de idade na terça-feira (24).

Há dois anos, uma equipe médica do hospital Jabal Amel, na cidade libanesa de Tiro, extraiu um tumor benigno de 18 quilos do útero de uma mulher de 45 anos.

A operação durou duas horas e meia. O tumor estava crescendo havia dez anos.

Texto retirado do site G1.

Published in: on 25/08/2010 at 21:50  Comments (2)  

Golfinhos

Meu Deus,

Que vídeo mais sensacional!

Apreciem uma das maravilhas que somente a natureza pode oferecer. FANTÁSTICO!!

Published in: on 22/08/2010 at 0:01  Deixe um comentário  
%d blogueiros gostam disto: