Dez estados têm risco muito alto de epidemia de dengue, diz ministro.

Dez estados do Brasil correm risco muito alto de epidemia de dengue no primeiro semestre de 2011, período no qual as incidências da doença aumentam. Outros nove apresentam risco alto e cinco, mais o Distrito Federal, foram considerados como áreas de risco moderado.

O anúncio foi feito por José Gomes Temporão, ministro da Saúde, nesta quarta-feira (1º) em coletiva na sede do Ministério da Saúde, em Brasília. O risco muito alto está presente nos estados Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Paraíba, Pernanbuco, Piauí, Rio de Janeiro e Sergipe.

As unidades federativas do Alagoas, Espírito Santo, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Paraná, Rio Grande do Norte, São Paulo e Tocantins apresentam risco alto.

Um novo indicador para monitoramento da dengue, com foco nos sorotipos 1, 2 e 3 será adotado por todos o municípios do país para o controle da epidemia. Chamada Risco Dengue, a ferramenta consiste em cinco indicadores, três de saúde, um ambiental e outro demográfico.

Os critérios, circulação do vírus, incidência da doença entre 2000 e 2010, números de infestações, somados a indicador de densidade demográfica e dados sobre abastecimento de água e coleta de lixo, servirão para identificar melhor as áreas com maior chance de desenvolver uma epidemia e antecipar as medidas de combate, especialmente ao vetor Aedes Aegypti.

Um dos objetivos do projeto é o de ampliar a adoção do LIRA, mecanismo anterior para controle da dengue no país, com 80% de eficácia. Para Temporão, o Risco Dengue possui a vantagem de ser mais sensível e permitir a detecção mais rápida do quadro epidemiológico nos “pontos quentes” ou regiões de risco maior.

“É um indicador mais sensível, incorpora o abastecimento de água e a limpeza, além da densidade populacional”, disse o ministro. “A probabilidade de avaliar o risco é ainda maior.”

Dengue 4

Temporão afirmou que nenhuma medida adicional será tomada em relação à possibilidade de disseminação do sorotipo 4 da dengue, vindo da Venezuela e que afetou três pessoas em Roraima, com outros 9 casos suspeitos analisados no Instituto Evandro Chagas, em Belém.

Para o ministro, o vírus, que não circulava no país há 28 anos, foi combatido com sucesso no estado. “Todas as medidas de contenção como borrifamentos, visitas domiciliar, informação à população e bloqueio dos bairros com casos foram tomadas”, disse Temporão. “Do ponto de vista prático, não há evidência do vírus em outros estados.”

Texto retirado do site G1.

Anúncios
Published in: on 02/09/2010 at 0:23  Comments (2)  

The URI to TrackBack this entry is: https://mariliaescobar.wordpress.com/2010/09/02/2206/trackback/

RSS feed for comments on this post.

2 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Olá Marília! É sempre bom encontrar pessoas com tantas coisas em comum mas diferentes experiências para trocar, além de também nos sentirmos um tanto quanto “revigorados” ao ler blogs e perceber que ainda existem muitos que não perdem seus princípios e acreditam na mudança, na percepção e na consciência ambiental. Estamos mais próximas do que imagina, faço medicina veterinária na UFMG com foco em biologia e conservação de carnívoros. Parabéns! Abraços Mirella D’Elia

    • Oi, Mirella!

      Uau, estamos DO LADO uma da outra. Me sinto feliz em também poder encontra tantas pessoas com o mesmo objetivo que o meu. Sinto que não luto sozinha….

      Volte mais, vc será mto bem vinda!


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: