Cadelinha espera o presente do Papai Noel!

Amigos,

Vocês acreditam que chorei ao ver este vídeo? É a coisinha mais lindinha do mundo!!

Marilia Escobar

Published in: on 26/12/2010 at 22:04  Deixe um comentário  

O que é Farmacogenética?

Graduandas: Bruna Amaral de Oliveira, Carolina Olympio Barçante, Dannylla Portugal de Paula, Felipe Elvis, Jolliny Sanzia Muniz Gonçalves, Marília Escobar Tomaz Rabelo, Patrícia Maria de Carvalho Campos.

Orientadora: Prof. Msc Letícia Braga

INTRODUÇÃO

Farmacogenética é o estudo da base genética da variação na resposta à droga, que emprega ferramentas para o levantamento de todo o genoma para avaliar determinantes multigênica de resposta (GOODMAN & GILMANS, 2006). De acordo com Chowbay, B et al. (2005) apud METZGER, Ingrid et al., 2006) a Farmacogenética/Farmacogênomica é a Ciência que estuda a influência das variações genéticas em respostas a medicamentos, a Farmacogenética é focada em efeitos de genes específicos, enquanto a Farmacogênomica atua simultaneamente no estudo de vários genes e suas interações.

A farmacogenética busca conhecer melhor as aplicações das diferenças genéticas para respostas individuais não só aos medicamentos, mas também às outras substâncias de uso, como drogas de abuso e visa contribuir para a individualização da terapêutica, com a prescrição do medicamento certo e na dose adequada para cada indivíduo, com base no conhecimento dos fatores genéticos que regulam a farmacocinética¹ e a farmacodinâmica² dos medicamentos, sendo ainda precursora do desenvolvimento de novas medicações (SUAREZ-KURTZ, 2004).

O objetivo deste trabalho é explicar do que se trata a Farmacogenética, suas aplicações e perspectivas e a importância de um tratamento individualizado a partir da análise genômica.

DESENVOLVIMENTO

Os polimorfismos genéticos são variações nas seqüências de nucleotídeos que compõe o DNA (METZGER et al., 2006). Essas variações podem ser de ordem natural, sem causar nenhum dano, porém, alguns podem afetar a estabilidade do RNA mensageiro ou provocar substituições, deleções ou inserções de bases nitrogenadas, modificando a estrutura das proteínas como, suas propriedades físico-químicas; a síntese da proteína envolvida no metabolismo do fármaco; ou especificamente o próprio alvo do fármaco, resultando em respostas diferenciadas a medicamentos (WALKER & RAPLEY, 1999 apud FONTANA et al., 2006).

A figura 1 ilustra as diferentes respostas quanto à mesma dosagem de um fármaco. Luizon et al (2010), relata que indivíduos que apresentam deficiência ou mesmo a deleção de algum gene, prejudicando o metabolismo da droga, são chamados metabolizadores lentos; indivíduos que alcançam, mas não ultrapassam o intervalo terapêutico, são considerados metabolizadores intermediários; já aqueles que possuem excesso da resposta farmacológica, fato geralmente associado a duplicação do gene que codifica a enzima, são considerados metabolizadores rápidos.

A princípio, como ilustra o Dr. Guilherme Kurtz, coordenador de pesquisa do INCA, faz-se necessário reconhecer quais são os genes que afetam a resposta do medicamento em questão bem como a doença relacionada, analisando a dosagem administrada, os processos farmacocinéticos e farmacodinâmicos do medicamento. (SUAREZ-KURTZ, 2004).

Assim sendo prossegue-se às técnicas de Genética Molecular, codificando os genes, as polimorfias destes genes e identificando os alelos variantes. São utilizados os métodos de sequenciamento de identificação de polimorfismos por tamanho de fragmento de restrição (RFLP), junto com o de reação em cadeia polimerase (PCR), bem como eletroforese (HIRATA et al., 2006).

No método RFLP, enzimas de restrição “cortam” o DNA em pontos específicos produzindo fragmentos de tamanhos diferentes se o sítio de corte estiver alterado. No método PCR, a enzima polimerase promove a síntese de cópias dos fragmentos gerados para que se tenha quantidade suficiente para a identificação correta. (SUAREZ-KURTZ, 2004).

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A Farmacogenética é um campo de pesquisa muito importante para a ciência e que promete melhorar a qualidade de vida de quem faz uso dos fármacos. O ajuste da dose individual com base na informação genética melhora a relação risco / benefício, uma vez que estudos clínicos têm demonstrado que os efeitos terapêuticos e as reações aos medicamentos são modificados pelos polimorfismos. Porém ainda são necessários avanços, principalmente na identificação dos marcadores genéticos de maior relevância clínica e variações genéticas mais importantes, esbarrando ainda em questões éticas e econômicas.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FONTANA, Vanessa; PUHL, Ana Cristina; PEDRINI, Fernanda, FALKENBERG, Miriam; COFRE, Jaime. O conceito de gene está em crise- A farmacogenética e a farmacogenômica também?. Revista Biotemas. Laboratório de Química Farmacêutica (CIF/CCS/UFSC), Laboratório de Embriologia Molecular, BEG, sala 313b Campus Universitário, UFSC. Biotemas, 19 (3)p: 87-96, set/ de 2006;

GOODMAN, L.S; GILMAN, A. The Pharmacological Basis of Therapeutics – 11ª ed. New York. Editora McGraw Hill, 2006. 1821 pags ;

HIRATA, Mario H.; VTAVARES, Vladimir; HIRATA, Rosário D. Da biologia molecular à medicina: Métodos comumente utilizados em Farmacogenética.Simpósio: Farmacogenética. Departamento de Farmacologia, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP, 39 (4): 522-34, out./dez. 2006;

LUIZON, Marcelo R.; METZGERI, Ingrid F.; SANDRIM, Valéria C.; SANTOS, José Eduardo T. BASES DA FARMACOGENÉTICA. 2010. Disponível no site <http://www.geneticanaescola.com.br/ano5vol1/MS11_006.pdf >. Acessado dia 18/11/2010 as 21:30;

METZGERI, Ingrid; SOUZA-COSTA, Débora; TANUS-SANTOS, José Eduardo.Farmacogenética: Princípios, Aplicações e Perspectivas. Simpósio: Farmacogenética. Departamento de Farmacologia, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP, 39 (4): 515-21, out./dez. 2006;

SUAREZ-KURTZ, Guilherme. Farmacogenômica: a genética dos medicamentos. Ciência Hoje. Instituto Nacional de Câncer (RJ), vol. 35 , nº 208, p.20-27, Set/2004;

SUAREZ-KURTZ, Guilherme. Farmacogenética: O Medicamento certo para o paciente certo. 2004. Disponível no site <http://www.ghente.org/temas/farmacogenomica/artigos_kurtz.htm>. Acesso em  18/11/2010 as 22:00.

 

¹ Farmacocinética trata dos processos de absorção, distribuição e eliminação do composto químico seja por excreção ou biotransformação.

² Farmacodinâmica estuda as interações dos compostos químicos com seus receptores nos organismos.

Published in: on 26/12/2010 at 21:42  Deixe um comentário  

Você já sentiu um cansaço desses?


OBS: Tatá, muito obrigada por este email fofo, gostoso e tuuuuuudo de bom. Outros emails como este serão muito bem vindos!

Published in: on 26/12/2010 at 21:20  Deixe um comentário  

Festas, Férias e Bichos – Animais x Fogos

OS ANIMAIS SE ASSUSTAM MUITO COM O BARULHO DE FOGOS E ROJÕES, POIS SUA AUDIÇÃO É MUITO MAIS SENSÍVEL QUE A NOSSA.

CÃES TENDEM A FUGIR DO BARULHO E CORREM DESORIENTADOS E SEM DESTINO.


PODEM OCORRER

– FUGAS: Correm sem destino certo e ficam perdidos; podem ser atropelados e/ou provocar acidentes.

– ACIDENTES: Enforcam-se na própria coleira quando não conseguem rompê-la para fugir; atiram-se de janelas; batem a cabeça contra paredes ou grades.

– GRAVES FERIMENTOS: Quando tentam saltar muros e portões.

– TRAUMAS: Mudanças de comportamento – tornam-se agressivos ou passam a se assustar à toa.

– CONVULSÕES: Alguns cães têm ou passam a ter ataques epileptiformes.

* Nos animais da fauna silvestre pode ocorrer alteração do ciclo reprodutor e morte.

CUIDADOS COM CÃES

1- Coloque algodão nos ouvidos para diminuir a sensibilidade auditiva.

2- Acomode os cães dentro de casa em lugar onde possam se sentir em segurança.

3- Feche portas e janelas para evitar fugas e acidentes.

4- Ligue o rádio e a TV e aumente o volume próximo ao momento dos fogos.

5- Dê alimentos leves. Distúrbios digestivos provocados pelo pânico podem matar.

6- Não deixe o cão acorrentado, pois pode se enforcar em função do pânico.

7- Não deixe muitos cães juntos porque podem brigar. Se brigarem, não grite! Faça um barulho forte batendo tampas de panela para mudar o foco da atenção dos cães.

Caso não possa colocar os cães dentro de casa, procure um veterinário para sedá-los.

*GATOS: mantenha-os dentro de casa e sem acesso à rua.

I M P O R T A N T E !

Coloque uma plaqueta de identificação na coleira do seu companheiro canino, com os seus telefones gravados nela.

RECOMENDAÇÃO de FLORAIS PARA MEDO DE FOGOS

*COMECE A DAR ESTA FÓRMULA UMA SEMANA ANTES DAS FESTAS DE FIM DE ANO*

Fórmula de FLORAIS DE BACH

Recomendação Terapêutica de acordo com a NTSV-TH002

1- RESCUE

2- ASPEN

3- CHERRY PLUM

4- MIMULUS

5- ROCK ROSE

6- WHITE CHESTNUT

(As 6 essências virão num só frasco que durará de 10 a 15 dias e custará cerca de 15 reais.)

RECOMENDAÇÕES PARA USO (cães e gatos)

1 – Peça esta fórmula SEM CONSERVANTES numa Fármácia Homeopática ou de Manipulação. Para conservar, mantenha o frasco na geladeira.

2 – Coloque 10 gotas no pote de água (independente do tamanho do pote).

3 – Repita o procedimento a cada troca de água (no mínimo 2 vezes ao dia) até o término do frasco.

4 – Dê 2 frascos consecutivos.

OBSERVAÇÕES

– Florais não possuem componentes químicos e não têm contra-indicações.

– Outros animais podem tomar da mesma água.

– Caso o animal não possa tomar água no pote, dê 4 gotas diretamente na boca, 4 vezes ao dia.

* Florais tratam as emoções e não substituem o tratamento médico; consulte sempre um veterinário.

* Cães e Gatos – a cirurgia de castração é sempre indicada pois evita doenças, previne tumores e facilita do convívio com as pessoas e com outros animais.


Texto recebido por email.

Published in: on 23/12/2010 at 18:18  Comments (1)  

Feliz Natal, Amigos!!

Amigos,

Desejo a todos um Natal abençoado e cheio de Deus. E aos nossos animais, que eles sejam mais bem tratados e que as pessoas possam perceber que eles são seres vivos e que merecem respeito.

Delirem com o vídeo abaixo que recebi da amiga protetora Luciana Rezende.

Um abraço carinhoso e Feliz Natal!!

Marilia Escobar

Published in: on 23/12/2010 at 13:37  Comments (2)  

Jennifer Lopez promove a crueldade da indústria de peles.

Investigadores da Suiss Animals Protection East/International fizeram uma denúncia em 2004 na província de Hebei, na China, onde encontraram muitos animais, incluindo cães e raposas, lutando por suas vidas desesperadamente enquanto são pendurados pelas patas e rabo para serem despelados vivos.

Quando os trabalhadores das fazendas de peles começam a cortar a pele do animal desde sua pata, eles ainda estão se movendo. Os trabalhadores cruéis golpeiam sua cabeça para que tenham um chamado “corte limpo”. A pele do animal é retirada a partir da cabeça, como se estivesse tirando uma blusa, seus corpos sangrando são jogados formando pilhas de centenas de animais vivos, ainda movendo-se de dor e morrendo lentamente. Muitos ficam vivos até 10 minutos depois de terem suas peles arrancadas.

Um dos vídeos da organização mostra um cão que ainda tinha forças suficientes para levantar a cabeça e olhar para a câmera, enquanto seu corpo sangrava em carne viva, com pelos apenas de seus cílios. Antes de serem despelados, os animais são retirados de suas jaulas e golpeados contra o chão. Alguns são esmagados com enormes marretas de metal, tendo seus ossos quebrados, provocando morte imediata. Os outros animais assistem desesperadamente esperando por sua vez.

Jennifer Lopez sabe que os animais são cruelmente assassinados para que suas peles sejam arrancadas, pois centenas de cartas e vídeos são enviados a ela todos os dias. J. Lo pode tentar convencer seus fãs que seus casacos de pele são indispensáveis, mas o que ela omite é que esses mesmos casacos são resultado de peles arrancadas de animais ainda vivos e conscientes.

As pequenas chinchilas são mortas eletrificadas ou simplesmente tiram um pedaço de pele de seu pescoço para que lhes caia a pressão. São necessários 100 indivíduos para a confecção de um só casaco.

Como se não fosse suficiente vestir milhares de casacos feitos de sofrimento e agonia, Jennifer Lopez lançou uma grife, Sweetface, como se fosse angelical vê-la entre peles de raposas brancos e mink, deixando totalmente de lado a dor e agonia que sofreram os verdadeiros donos dessas peles.

A China é o maior produtor de peles do mundo e sua provisão tem como maior destino os EUA. A maioria das pessoas é contra o uso de peles, porém apóiam pessoas como J. Lo que se veste dos pés a cabeça dessa forma e promove esse negócio de crueldade e dor.

Muitos estilistas, como Stella McCartney, Vivienne Westwood, Todd Oldham, Marc Bouwer e tantos outros já criam alternativas ecológicas e sintéticas na confecção de diversos tipos de trajes, que já estão disponíveis no mercado e não transforma os animais em vítimas da moda.

Para escrever para Jennifer Lopez sobre o assunto, o endereço é c/o BWR 9100 Wilshire Blvd., 6th Fl. W. Beverly Hills, CA 90212.

Texto retirado do site ANDA.

Published in: on 23/12/2010 at 13:23  Comments (10)  

Cavalos da PM maltratados em Ribeirão Preto/SP.

O Rancho dos Gnomos recebeu denúncia de maus-tratos cometidos contra um cavalo da Cavalaria da Polícia Militar em Ribeirão Preto, interior de São Paulo. A denunciante relata que, por conta da reação do animal ao procedimento de ferragem, policiais o submeteram a atos de violência como espancamento e privação de alimentação por três dias, para que o animal “ficasse mais dócil”. A denunciante informou que não é a primeira vez que agressões desta natureza ocorrem e relata também o descaso com os outros cavalos, que estariam em más condições de saúde.

O Rancho dos Gnomos encaminhou denúncia ao Dr. Norberto Bocamino, da Delegacia de Proteção Animal de Ribeirão Preto.

PROTESTE E PEÇA PROVIDÊNCIAS VOCÊ TAMBÉM!

Envie mensagem para o delegado Norberto Bocamino, a Polícia Civil em Ribeirão Preto, a Corregedoria da Polícia Militar, a Secretaria de Segurança e para a imprensa local. Se desejar, use o modelo abaixo:

Assunto: Maus-tratos a cavalo da PM

Exmo. Delegado de Polícia Dr. Norberto Bocamino

Solicitamos a V. Exa. que proceda as devidas investigações sobre a denúncia de maus-tratos a um cavalo ocorridos no quartel da Cavalaria da Polícia Militar de SP, nesta cidade de Ribeirão Preto, denúncia encaminhada à V. Exa. pela Associação Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos, de Cotia/SP, que indica o espancamento e a privação de alimentação deste equino.

Não bastasse a utilização dos cavalos na ultrapassada forma de patrulhamento mantida pela Polícia Militar, os cavalos ainda são vítimas, conforme a denúncia, de policiais violentos e despreparados para o trato com estes animais extremamente sensíveis.

Aguardamos informações sobre a apuração da denúncia.

Respeitosamente,

(seu nome)

(cidade/UF)

E-mails:

ouv-policia@ouvidoria-policia.sp.gov.br

ribeiraopreto.cs@policiacivil.sp.gov.br

correg@polmil.sp.gov.br

ribeiraopreto.cs@policiacivil.sp.gov.br

jornaldaclube@clube.com.br

pauta@thathi.com.br

oliveirajuniorprogramadopovo@bol.com.br

tardevip@hotmail.com

folharib@uol.com.br

redacaogr@gazetaderibeirao.com.br

redacao@jornaldaregiaosudeste.com.br

diarioribeirao@netsite.com.br

diarioribeiraodiretoria@netsite.com.br

reportagem@jornalacidade.com.br

jornalismo@jornalacidade.com.br

jornalismo.portal@eptv.com.br

brashenrique1@terra.com.br

tribuna@tribunaribeirao.com.br

Published in: on 23/12/2010 at 12:57  Deixe um comentário  

Contaminação por mercúrio torna os pássaros homossexuais, diz estudo.

A contaminação por mercúrio afeta o comportamento das aves, tornando-as homossexuais, segundo um estudo realizado por pesquisadores do Estado norte-americano da Flórida e do Sri Lanka.

A pesquisa tinha o objetivo de descobrir por que as aves se reproduzem menos quando há mercúrio em seus alimentos, mas os resultados surpreenderam os cientistas. “Nós sabíamos que o mercúrio podia reduzir seus níveis de testosterona (hormônio masculino), mas não esperávamos isso”, disse Peter Frederick, da Universidade da Flórida, coautor do estudo.

A contaminação por mercúrio – que pode vir da queima de carvão e de lixo, além de minas – é mais comum em regiões pantanosas.

A equipe de pesquisadores alimentou um bando de íbis brancos com comprimidos que continham a mesma concentração de mercúrio encontrada em camarões e lagostins que servem de alimento para as aves em áreas de pântano. Quanto mais alta a dose de mercúrio, mais alta era a probabilidade de um íbis macho acasalar com outro macho.

O estudo prova que o mercúrio pode reduzir drasticamente a reprodução dos pássaros e possivelmente de outros animais. Ainda não se sabe exatamente como esse mecanismo funciona, mas é sabido que altera os sinais hormonais, o que poderia ter um impacto direto no comportamento sexual mediado pelos hormônios.

Além disso, os machos contaminados realizavam menos rituais de acasalamento, o que tornava mais provável que eles fossem ‘ignorados’ pelas fêmeas.

Texto retirado do jornal O Tempo.

Published in: on 17/12/2010 at 11:22  Deixe um comentário  

Nós, professores, podemos fazer a diferença.

Depois de ver de perto o que a violência pode fazer (o falecimento do professor Kássio no Izabela Hendrix, em BH) e perceber que uma vida vale menos que uma nota, ler esse texto me revitalizou, me reconfortou e eu percebi que: EU, COMO EDUCADORA, POSSO FAZER A DIFERENÇA!

Leiam com carinho, principalmente os professores, o texto abaixo.

Marilia Escobar

Relata a Sra. Thompson, que no seu primeiro dia de aula parou em frente aos seus alunos da quinta série primária e, como todos os demais professores, lhes disse que gostava de todos por igual.  No entanto, ela sabia que isto era quase impossível, já que na primeira fila estava sentado um pequeno garoto chamado Teddy. A professora havia observado que ele não se dava bem com os colegas de classe e muitas vezes suas roupas estavam sujas e cheiravam mal.

Houve até momentos em que ela sentia prazer em lhe dar notas vermelhas ao corrigir suas provas e trabalhos.  Ao iniciar o ano letivo, era solicitado a cada professor que lesse com atenção a ficha escolar dos alunos, para tomar conhecimento das anotações feitas em cada ano.

A Sra. Thompson deixou a ficha de Teddy por último. Mas quando a leu foi grande a sua surpresa. A professora do primeiro ano escolar de Teddy havia anotado o seguinte: Teddy é um menino brilhante e simpático. Seus trabalhos sempre estão em ordem e muito nítidos. Tem bons modos e é muito agradável estar perto dele.

A professora do segundo ano escreveu: Teddy é um aluno excelente e muito querido por seus colegas, mas tem estado preocupado com sua mãe que está com uma doença grave e desenganada pelos médicos. A vida em seu lar deve estar sendo muito difícil.

Da professora do terceiro ano constava a anotação seguinte: a morte de sua mãe foi um golpe muito duro para Teddy. Ele procura fazer o melhor, mas seu pai não tem nenhum interesse e logo sua vida será prejudicada se ninguém tomar providências para ajudá-lo.

A professora do quarto ano escreveu: Teddy anda muito distraído e não mostra interesse algum pelos estudos. Tem poucos amigos e muitas vezes dorme na sala de aula.

A Sra. Thompson se deu conta do problema e ficou terrivelmente envergonhada. Sentiu-se ainda pior quando lembrou dos presentes de Natal que os alunos lhe haviam dado, envoltos em papéis coloridos, exceto o de Teddy, que estava enrolado num papel marrom de supermercado.  Lembra-se de que abriu o pacote com tristeza, enquanto os outros garotos riam ao ver uma pulseira faltando algumas pedras e um vidro de perfume pela metade.

Apesar das piadas ela disse que o presente era precioso e pôs a pulseira no braço e um pouco de perfume sobre a mão. Naquela ocasião Teddy ficou um pouco mais de tempo na escola do que o de costume. Lembrou-se ainda, que Teddy lhe disse que ela estava cheirosa como sua mãe.

Naquele dia, depois que todos se foram, a professora Thompson chorou por longo tempo…  Em seguida, decidiu-se a mudar sua maneira de ensinar e passou a dar mais atenção aos seus alunos, especialmente a Teddy.

Com o passar do tempo ela notou que o garoto só melhorava. E quanto mais ela lhe dava carinho e atenção, mais ele se animava.  Ao finalizar o ano letivo, Teddy saiu como o melhor da classe.

Um ano mais tarde a Sra. Thompson recebeu uma notícia em que Teddy lhe dizia que ela era a melhor professora que teve na vida.

Seis anos depois, recebeu outra carta de Teddy contando que havia concluído o segundo grau e que ela continuava sendo a melhor professora que tivera. As notícias se repetiram até que um dia ela recebeu uma carta assinada pelo Dr. Theodore Stoddard, seu antigo aluno, mais conhecido como Teddy.

Mas a história não terminou aqui. A Sra. Thompson recebeu outra carta, em que Teddy a convidava para seu casamento e noticiava a morte de seu pai.  Ela aceitou o convite e no dia do casamento estava usando a pulseira que ganhou de Teddy anos antes, e também o perfume.

Quando os dois se encontraram, abraçaram-se por longo tempo e Teddy lhe disse ao ouvido: Obrigado por acreditar em mim e me fazer sentir importante, demonstrando-me que posso fazer a diferença.

Mas ela, com os olhos banhados em pranto sussurrou baixinho: Você está enganado! Foi você que me ensinou que eu podia fazer a diferença, afinal eu não sabia ensinar até que o conheci.

Mais do que ensinar a ler e escrever, explicar matemática e outras matérias, é preciso ouvir os apelos silenciosos que ecoam na alma do educando.

Mais do que avaliar provas e dar notas, é importante ensinar com amor mostrando que sempre é possível fazer a diferença…

Published in: on 17/12/2010 at 10:37  Comments (1)  

Portador de Aids pode ter se curado com transplante de células-tronco, em Berlim.

Um portador de leucemia pode ter sido curado da Aids por meio de uma transfusão de sangue.

O homem de 40 anos mora em Berlim e recebeu um transplante de sangue feito a partir de células-tronco adultas em 2007, para curar o câncer. Porém, o doador possuia uma mutação genética que lhe conferia uma resistência natural ao vírus HIV.

Os médicos anunciaram nesta quarta-feira (15) que ele pode ter sido curado de ambas as doenças, pois não apresenta sinais do câncer ou da infecção por HIV. As constatações médicas foram publicadas na revista ‘Blood’.

Porém, segundo especialistas, o método é muito arriscado para se tornar um padrão em casos como esse, principalmente quando os pacientes reagem bem aos antirretrovirais.

Procedimento

Os transplantes de medula óssea são feitos a partir da criação de sangue com células-tronco adultas. Esse tipo de procedimento é utilizado no tratamento de câncer, principalmente da leucemia. As células do sistema imunológico do paciente são destruídas e substituídas por células de um doador compatível.

Texto retirado do jornal O Tempo.

Published in: on 17/12/2010 at 10:01  Comments (3)  
%d blogueiros gostam disto: