Projeto de lei reconhece vaquejada como atividade esportiva.

Tramita na Câmara projeto que regulamenta a vaquejada como atividade esportiva. Pela proposta (Projeto de Lei 3024/11), do deputado Paulo Magalhães (PSD-BA), a atividade será regulada e remunerada nos termos da Lei 10,220/01, que regula a profissão de vaqueiro.

A legislação estabelece, por exemplo, que a empresa promotora de rodeios deve assinar contrato por escrito com o peão, com cláusulas como prazo de vigência – entre quatro dias e dois anos – e forma detalhada de remuneração.

A promotora do evento também é obrigada a contratar seguro de vida e de acidentes em favor do peão. A apólice deve compreender indenizações por morte ou invalidez permanente no valor mínimo de R$ 100 mil, a ser atualizado a cada doze meses com base na Taxa Referencial de Juros (TR). Deve-se prever ainda o pagamento de todas as despesas médicas e hospitalares causadas por acidentes de trabalho.

O projeto estabelece ainda cuidados com a proteção dos animais envolvidos na competição. De acordo com o texto, a proteção à saúde e à integridade física dos animais compreenderá todas as etapas do evento, inclusive o transporte do local de origem, a chegada, a acomodação, além de alimentação, trato, manejo e montaria, “observadas as devidas precauções”.

“Manifestação cultural”

O projeto considera a vaquejada um evento esportivo de competição, em duplas montadas, com o objetivo de dominar bovinos. Somente poderão ser usados animais liberados para a competição por atestado de veterinário, prossegue o texto. A proposta ainda detalha as características da pista e da competição, assim como a atuação do juiz.

O deputado Paulo Magalhães afirma que a vaquejada representa uma manifestação cultural legitimamente brasileira, que atrai público “fiel e apaixonado” e inúmeros atletas. “As cidades onde são promovidas transformam-se em destinos turísticos”, agrega.

Tramitação

O projeto, que tramita apensado ao PL 2086/11, será analisado pelas comissões de Turismo e Desporto; Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável e Constituição e Justiça e de Cidadania. Depois, será votado no Plenário.

Veja na íntegra a PL-2086/2011.

Texto retirado do site Câmara dos Deputados.

OBS: Pelo amorrrrrrrrrrrr de Deus, Gente… Não podemos deixar isto acontecer! Onde já se viu maus tratos virarem esporte?

No final da matéria acima, no site da Câmara dos Deputados, há uma enquete perguntando se você concorda ou não com esta proposta. Óbvio, cliquem em NÃO! Para acessar a matéria e VOTAR, clique aqui.

E você que ainda tem dúvidas sobre como funcionam os rodeios, vaquejadas, touradas, etc; que são uma verdadeira máquina de estress, exploração e sofrimento aos animais, veja a matéria sobre sua origem e prática clicando aqui.


O PRINCÍPIO É O MESMO, SOFRIMENTO AO ANIMAL!

Ahh, e abaixo segue uma foto da vaquejada e como podem ver, é muito menos estressante para o animal, certo? 

A JUDIAÇÃO É A MESMA!

Faça sua parte! Os animais precisam de você!

Marilia Escobar

Anúncios
Published in: on 24/02/2012 at 20:11  Comments (21)  

The URI to TrackBack this entry is: https://mariliaescobar.wordpress.com/2012/02/24/projeto-de-lei-reconhece-vaquejada-como-atividade-esportiva/trackback/

RSS feed for comments on this post.

21 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Primeiro ..por favor antes de julgarem tentem conhecer o esporte..não pela internet.a não ser por sites oficiais ..vaquejada não tem nada a ver com rodeio ,touradas,laços etc a não ser os animais usados ..Em uma vaquejada do tipo oficial ABQM não são permitidos quaisquer tipo de maltrato contra os animais ,se maltratarem são punidos!!!!..no esporte o boi só sofre uma queda em areia fofa…não são permitidos bezerros novos..vacas..só bois ou touros ..no curral eles são bem tratados e em tempo de calor tomam até banho …só são usados uma unica vez na no dia. vaquejada gera renda e empregos pelo amor de Deus não pensem q só pelo nome a vaquejada deve ter tudo a ver com barbaridades do tipo touradas..
    aliás essa foto aí não tem nada a ver com vaquejada.
    desde já obrigado!

    • Obrigada pela participação e por opinar, Marcos!

      Porém, todas as fotos e conteúdos permanecerão no blog.

      Obrigada,

      Marilia Escobar

    • concordo com seu pensamento

    • Vaquejada, tourada, gineteada, rodeios, etc, todos machucam o animal. Puxar o animal pelo rabo machuca. Correr atrás do animal até atingir seus objetivos pessoais de sadismo, machuca. Bater no animal, com relhos, laços, cordas, etc, machuca….
      Gente…estamos no século 21 e muita coisa mudou. Há muitas lutas contra maus tratos….Esqueçam essa coisa de se divertir maltrando e busquei uma atividade mais leve…. vão dançar, escutar musica, jogar futebol, andar de bicicleta, nadar, se jogar de uma ladeira, ou penhasco………não usem animais para seus prazeres….

  2. já votei Mari!!!
    bjs!

  3. O rabo do animal é a continuação de sua coluna vertebral dele, não acredito que essa prática horrorosa da vaquejada seja benéfica a nenhum deles. Não consigo imaginar o pavor desses animais de periodicamente serem lavados para essas arenas de tortura com areia fofinha e saber pelo que passarão mais uma vez.
    Acredito que nenhum ser humano que fosse torturado de tempos em tempos aguentaria isso sem ficar louco.
    NÃO À VAQUEJADA, A RODEIOS E TODO TIPO DE MALTRATO A ANIMAL!
    Em todo mundo há luta pelo fim de touradas e outras práticas contra animais, no brasil fazem o caminho inverso regulamentando tais práticas, logo vão querer que briga de galo e de cães seja esporte também, é uma vergonha!
    Marilia, obrigada por manter a página, mais pessoas têm de saber sobre essa aberração!

  4. É só ver as fotos -> http://www.portalvaquejada.com.br/fotos

    É uma farra com animais, com os vaqueiros agarrando os cavalos pelo pescoço para puxar os bois pelo rabo. Se estivéssemos vendo crianças fazendo isso a repreenderíamos na mesma hora.

    Por favor não sejam inocentes, o deputado que propõe a Lei é pecuarista, e não é nenhum santo, não tem nenhum interesse genuíno além de seu lucro particular em promover esse tipo de tradição.

    É tempo de levar adiante as tradições que realmente representam o nordeste e toda a magia que há em sua culinária e arte. Qualquer povo pode judiar de bichos, e o Nordeste é muito mais do que essa prática medieval e exploratória.

    Votem NÃO, pelo bem de todos. Não só animais se machucam e são explorados no processo; vários vaqueiros e cavalos saem lesados…

    Aproveitem para votar SIM no projeto que proíbe perseguição de animais seguida de laçadas em rodeios.

    http://www2.camara.gov.br/agencia/noticias/MEIO-AMBIENTE/207102-PROPOSTA-PROIBE-PERSEGUICAO-DE-ANIMAIS-SEGUIDA-DE-LACADAS-EM-RODEIOS.html

    Por uma sociedade consciente e realmente próspera.

    • Obrigada pelos comentários!

      Marilia Escobar

  5. Para poder julgar conhesa nosso esporte sua insensata!!!!!!!!!!!!!!

    • Thales,

      Conheço o esporte, infelizmente! E não obstante, conheço pessoas que conhecem bem mais do que eu e poderiam nos dar uma aula da vaquejada. É um atentado a vida do animal e continuarei pensando assim!

      Obrigada pela visita e em outros posts, por favor, não use palavriados inapropriados.

      Obrigada,

      Marilia Escobar

  6. bom corro vaquejada desde criança e nao vi neum animal ficar con neum tipo de sequela eu acho que vcs deve se enforma direito para depoi jugar errado esse projeto deve sim ser legalisado vaquejada nao ten nada a ver com touradas e rodeios vaquejada e a cultura que representa o nordeste ten que respeita obrigado..

  7. Bom dia!!
    Talvez a vaquejada seja uma tradição no nordeste, mais denominar vaquejada como esporte, fala serio!!! Qual é a função do Boi??? é mesma coisa da bola no futebol??? ou será a mesma coisa que um saco de bancada que lutadores usam pra treinar??? Existe uma vida, não é objeto inanimado. A vaquejada tem a sua história tem sua tradição concordo, mais Vaquejada não esporte, vaqueiro não é atleta!!!

  8. Olha eu tenho cavalos de vaquejada,corro vaquejada,e posso te provar que meus cavalos não sofrem nenhum tipo de maus tratos,a regularização do esporte,serve para evitar que certas coisas possam ocorrer e se no caso ocorrer ter um apoio na legislação para punir o agressor.A vaquejada é uma pratica genuinamente nordestina que na minha opinião deve ser preservada,apoio o projeto de lei, não acho que cause danos sérios a vida do animal, já que o mesmo é deitado em uma pista de areia fofa,o que só leva fracões de segundo,e depois o mesmo não corre mais naquele dia,e são animais que recebem uma alimentação diferenciada,são animais já com uma estrutura corpórea, já resistente,o que diminui as chances de lesões. obs: sou estudante de medicina veterinária.
    Só vim deixar minha opinião!!

    • Maquiavel,

      Muito obrigada pelo comentário.

      Mantenho a minha opinião, mas como vc respeitou a minha, é obvio que respeitarei você também.

      Marilia Escobar

  9. vaquejada é cultura antes de eu nasce meu pai corria antes de meu pai meu avo corria antes de meu avo o pai dele corria e sucessivamente vaquejada e um esporte sim que deve ser regularmentado,escrito regras para que todas as partes seguem beneficiadas tanto o vaqueiro quanto os animais, poderia sitar varias coisas mas poderia por favor separa seu raciossineo que vaquejada, touda e rodeio coisas totalmente diferentes aprofude mais os estudos sobre estes iten .
    A lei é para que possamos estipular regras para um esporte que e a vaquejada cultura Brasileira

    • Está querendo enganar as pessoas que não sabem o que é vaquejada? Pois fique sabendo que está maldita prática é ainda pior que o rodeio. e eu sou a pessoa que mais entende disso. Na famigerada vaquejada o cavalo sofre ainda mais que o boi, este é alugado nos matadouros, são mortos após o crime ou levados de volta para o matadouro, para abate, E esta carne vai para a mesa do consumidor. E os cavalos sofrem demais na ABQM, passam um ano no treinamento para perseguir o boi, leva chicotada e têm uma vida de sofrimento. Sei todo sofrimento e o artifícios cruéis praticados numa vaquejada.
      .

  10. E quando for julgada procedente a Ação Direta de Inconstitucionalidade – ADI que solicitamos no Ceará, e será, pelo Supremo Tribunal Federal, essa ADI terá efeito erga omnes, isso quer dizer que terá validade em todo o País e nenhuma lei que regulamente vaquejada terá validade, será retirada do ordenamento jurídico alguma que houver (até agora só no Ceará) e outras posteriores que porventura seja sancionada.E esse PL da Bahia não vai ser sancionado, Esse deputado tenta desde 2011 e nunca vai conseguir. E vaquejada é uma coisa e rodeios é outra, embora ambos sejam crimes tipificados no art. 32 da Lei 9.605/98 (Lei de Crimes Ambientais), além de proibido pela Declaração Universal dos Direitos dos Animais e principalmente pelo Art. 225, parágrafo primeiro, VII da Constituição Federal. Por isso mesmo qualquer lei que regulamente vaquejada é inconstitucional e o STF derruba, Derruba mesmo.

  11. RSRSRS
    ACHO MUITO BONITO ESSE POVO QUE CRITICA A VAQUEJADA, MAIS QUEM CRITICA TEM EMPREGO OU ALGUMA RENDA, NÃO LEMBRA DE MILHARES DE FAMÍLIAS HUMILDES QUE VIVEM DA VAQUEJADA, PORQUE VOCÊ NÃO VAI ATRÁS DE PROIBIR A COMERCIALIZAÇÃO BOVINA, CAPRINA, OVINA DO CORTE?????
    ISSO E QUEM NÃO TEM OQUE FAZER E SE VOCÊ TIVER ACHANDO RUI PEGA TODA CRIAÇÃO DE GADO DO MUNDO E BOTA PRA DORMIR NO TEU COLCHÃO. POVO BESTA VOCÊ POR CERTO NUNCA ASSISTIU UMA VAQUEJADA SE QUER NA SUA VIDA.
    FALO TUDO ISSO EM NOME TE TODOS OS VAQUEIROS DO BRASIL QUE ASSIM COMO EU VEM TRAZENDO ISSO DE DÉCADAS DE TRADIÇÃO. E QUE (NUNCA) VAI ACABAR TANTA COISA NU MUNDO PARA OS POLITICOS ACABAREM COMO TRAFEGO, ASSASSINATOS E TANTAS COISAS MAIS QUE AQUI NA DÁ PRA ESCREVER

    VÃOOOOOOO PROCURAR OQUE FAZER, QUE DA VAQUEJADA E DE ONDE VIVO E SUSTENTO MINHA FALIA.

    • Olá, Jone.

      Agradeço pelo comentário, mas dificilmente conseguirá mudar minha opinião. Continua sendo tortura e maus tratos.

      Mas o blog é democrático, portanto, fique a vontade para opinar outras vezes.

      Marilia Escobar

  12. eu não sabia que cuidar de um animal dez de pequeno dando água e comida os deixando forte para correr nas arenas era maus tratos na minha opinião esse povo qui quer proibir esse esporte tão bonito eu acho qui não tem o que fazer

    • Olá, Nicolas.
      Respeito sua opinião, mas tenho convicções das minhas.
      Obrigada pela explanação!
      Marilia Escobar


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: