Auto-hemoterapia – Você conhece? Pode ser utilizada em animais?

A auto-hemoterapia consiste na retirada de sangue por punção venosa e sua imediata administração por via intramuscular ou subcutânea, em que o doador e o receptor são o mesmo indivíduo. Também é conhecida como terapia do soro, imunoterapia ou auto-hemotransfusão.

Consta na literatura existente sobre o assunto que a auto-hemoterapia foi introduzida como tentativa terapêutica por Ravaut, por volta de 1910 e, desde então, tem sido utilizada como tentativa de tratamento de diversos problemas de saúde, tanto em humanos quanto em animais. Apóia-se na comparação do procedimento à aplicação de uma vacina autógena, estimulando a resposta imune do organismo diante de uma série de problemas, infecciosos ou não, cuja explicação se baseia no raciocínio do foco de infecção.

Entenda como ela funciona:

Sem contra indicações ou reações adversas, sem restrições de idade, sexo ou doença, ela consiste em retirar semanalmente uma  pequena quantidade  de sangue, como se  fosse uma simples coleta para um exame de sangue e, logo em seguida,  sem  qualquer  alteração,  injetar  esse  sangue   no músculo deltóide, na coxa ou no glúteo da própria pessoa , como  se  fosse,  e  é,  uma  vacina, imitando  um  hematoma comum, só que invisível, pois é intramuscular. O sangue vai estimular  o  sistema  imunológico,  as  defesas  naturais  do corpo,  tal  qual  uma  vacina  qualquer,  provocando  uma reação  do  sistema imunológico  levando  à  cura,  por  exemplo,  de  doenças alérgicas  ou  infecciosas,  amenizando  doenças  crônicas  e suas sequelas, levando à melhora da qualidade de vida do doente,  diminuindo  seu  sofrimento,  a  fragilidade  da  sua saúde, provocando, ainda, uma maior resistência aos efeitos colaterais das medicações alopáticas em geral, acelerando a  convalescença  do  doente  ou  como  um  preventivo, aumentando  sua  resistência  imunológica,  e  evitando doenças ainda não manifestas. O tratamento convencional proposto por médico alopata nunca deve ser abandonado, devendo-se usar a ah como complemento, concomitantemente.

O seu sistema imunológico interpreta o sangue injetado no músculo  como  uma  invasão  externa  num  primeiro  momento  e,  ao analisar essa  invasão,  esse  sangue  não  é  reconhecido  como  tecido autólogo  (do  próprio  corpo),  exatamente  como  ocorre  com  um hematoma, que nada mais é que um sangramento interno, subcutâneo. Nesse momento,  o  sistema imunológico vai  providenciar  a  limpeza  da  região (assim acontece  com  os  hematomas,  vão  sumindo  aos  poucos), quadruplicando a quantidade de macrófagos, que são os “faxineiros” do  corpo.  Em  consequência,  os  macrófagos  fazem  uma  espécie  de varredura no corpo, eliminando ou reduzindo todas as impurezas (vírus, agentes  tóxicos,  infecciosos,  etc…)  que  causam  ou  causarão  alguma doença, mas  que passaram desapercebidas pelo seu sistema imunológico. E ainda “treina” seu sistema imunológico a não agredir seu próprio corpo,  curando  ou  diminuindo  doenças  auto-imunes,  ao  “desviar”   a atenção do sistema imunológico,  para não mais agredir seu corpo.

Abaixo segue vídeo da auto-hemoterapia em um cão.

E você, conhece a auto-hemoterapia? Já fez? Seu animalzinho já fez? Como foi o tratamento? Queremos ouví-lo!

*Artigo científico “Auto-hemoterapia, intervenção do Estado e bioética”. Autores: Denise Ferreira Leite, Patrícia Fernanda Toledo Barbosa, Volnei Garrafa. 

*Auto-Hemoterapia: Contribuição para a Saúde – Conversa com Dr. Luiz Moura (http://pdfcast.org/download/auto-hemoterapia-por-olivares-rocha-livreto-de-2010.pdf).

OBS: Obrigada pela dica, Karine Silva e ao leitor Olivares por indicar um ótimo material, completando assim a matéria antes postada.

Marilia Escobar 

Published in: on 16/11/2012 at 15:59  Comments (6)  

The URI to TrackBack this entry is: https://mariliaescobar.wordpress.com/2012/11/16/auto-hemoterapia-em-animais/trackback/

RSS feed for comments on this post.

6 ComentáriosDeixe um comentário

  1. Tentativa, não, sucesso! Usamos em casa há mais de 5,5 anos e diversas dienças nos são passado, gerando economia em torno de R$700/mês em remédios dispensados pelos médicos diante da nossa saúde pós- AH: asma hipertensão, alergias, trumor de tireóide, sintomas de menopausa, gripes crises mensais de aftas, amidalites abscessos na garganta, artrite etc, etc, etc…
    . Pesquise.
    livro de enfermeira brasileira sobre auto-hemoterapia
    auto-hemoterapia.blogs.sapo.mz/42019.html

    compilação com farta literatura e estudos, inclusive provando o emprego em animais,
    http://pdfcast.org/pdf/auto-hemoterapia-por-olivares-rocha-livreto-de-2010

    http://www.hemoterapia.org/publicacoes/auto-hemoterapia-por-olivares-rocha-livreto-de-2010.asp

    • Esqueci de comentar que a AH é um dos principais tratamentos para doenças viróticas e infecciosas em animais. Inclusive tive de internar um cachorro da família e na veterinária os profissionais falaram que a AH é aplicada em determinados casos. Eles não falaram em que casos mas atestaram conhecer e aplicar. Mas não só em Veterinária esta técnica é válida. Em humanos é praticada há século em vários países. Na Alemanha é usada há mais de 78 anos. México usa para tratar e até curar diabete. Reportagens no youtube estão ai para quem se interessar. Espero ter ajudado. Um abrçao e parabéns pelo blog.

    • Olivares,

      PERFEITO!!!! Na verdade, ainda fiquei na dúvida sobre a eficácia do tratamento porque não encontrei estudos que me dessem subsídio! Mas este material parece ser muito bacana. Já estou lendo!

      Muitíssimo obrigada pela indicação e volte SEMPRE ao blog.

      Abraços,

      Marilia Escobar

  2. Ei Mari.

    Eu já fiz o tratamento em mim mesma. Quem aplicava era minha mãe e muitas vezes meu namorado. Fica um pouco dolorido no local da aplicação, por isso é melhor aplicar no glúteo.

    Não sei se você se lembra daquela alergia horrorosa que se tornou uma dermatose de contato (segundo ao dermatologista que consultei na epoca) e nada curava. Ficou horrorosa, tenho até foto de como estava feio… Um mês depois de iniciar o tratamento, a pele estava toda uniforme novamente. Na primeira semana já notava melhoras… Conheço muitos que fizeram/fazem esse tratamento e tem ótimos resultados.
    Na época que eu fazia, não gripava… era muito bom. Inclusive, estou precisando retomar esse tratamento.

    Espero que muitos possam tomar conhecimento do tratamento aqui no seu blog e se curar dessa maneira tão fácil e barata.

    Beijos. Karine

  3. Bacana o depoimento de sua amiga, Sra. Marilia. MAs veja bem, é o tipo de depoimento padrão entre praticantes, antes e depois da famigerada e questionada proibição.
    O Dr. Jorge Martins Cardoso derruba cientifica e metodicamente todos os argumenots vazios e parciais que foram usados para tentar explicar – não justificar, a proibição embasada num parecer tendencioso procedido em menos de 2 meses, por um único médico que afirmou que deixou de considerar estudos por estarem em “linguas diversas” (sic):
    Auto-Hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos… de 1 a 103 didáticos, precisos e valiosos textos publicados no jornal da Cidade e em vários sites:
    http://www.geocities.ws/autohemoterapiabr/autohemoterapia_dr_fleming_51_a_100.html

    http://www.jornaldacidade.net/artigos-leitura/76/29924/auto-hemoterapia,-dr.-fleming-e-os-antibioticos…-93.html#

  4. eu simplesmente HAMOTERAPIA….leio muito a respeito!!!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: