Crime contra animais está na mira da polícia mineira.

recortar_tirar-fundo_animais-abandonados

Minas Gerais ganhou a sua primeira delegacia especializada em investigação de crimes praticados contra animais e a fauna silvestre. Agora, denúncias de maus-tratos contra cães, gatos, cavalos e qualquer outro bicho poderão ser feitas na Rua Piratininga, 105, no Bairro Carlos Prates, Região Noroeste de Belo Horizonte. A Resolução 7.499, que cria a Delegacia Especializada de Investigação de Crimes contra a Fauna foi publicada no diário oficial Minas Gerais do dia 25/01 e uma equipe de investigadores da Polícia Civil já foi criada, sob o comando da delegada Maria José Mendes Quintino.

E os investigadores já têm serviço. A juíza Flávia Birchal, do Juizado Especial Criminal, expediu mandado de busca e apreensão contra um morador de Belo Horizonte que mantém dois cães sem alimentação. Os cães deverão ser recolhidos e levados para abrigo municipal ou algum órgão ligado à Sociedade Protetora dos Animais. “Já investigamos a denúncia, e o proprietário desses animais pode ser enquadrado no artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais. Ele pode pegar de três meses a um ano de detenção”, disse o delegado Afrânio Lúcio Vasconcelos, da Delegacia de Qualidade de Vida e Ecologia, que divide espaço com a nova unidade.

O policial explica que a lei diferencia abuso e maus-tratos contra animais. “Abuso é quando você utiliza o animal para o trabalho exigindo mais do que o suportável para a espécie, como um cavalo que puxa carroça, por exemplo. Maus-tratos é quando você deixa de alimentar o animal ou o agride”, explica Afrânio, lembrando que a Lei 9.605 existe desde 1998 e as denúncias eram feitas em qualquer unidade policial. Em Belo Horizonte, segundo ele, a média é de 30 denúncias por mês.

Denúncias podem ser feitas pelos telefones 181 e (31) 3212-1339.

Texto retirado do site ESTADO DE MINAS.

OBS: Estou muito feliz com esta notícia!!!!! Peço a todos os leitores que divulguem bastante para que nenhum crime contra um animal fique sem a devida penalidade. Anotem os telefones acima na agenda e liguem em qualquer ocasião suspeita.

Abraços,

Marilia Escobar 

Published in: on 26/01/2013 at 19:38  Deixe um comentário  

Delegado sugere arquivamento de caso Dhomini: “tudo ‘causo'”.

“A conclusão lógica é que tudo foi um grande ‘causo’ que ele contou. Mas não cabe à polícia avaliar se o ‘causo’ foi desastrado, se foi um erro ou não”. Assim o delegado do DEMA (Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente) Luziano Carvalho, do Estado de Goiás, avalia o inquérito aberto para investigar uma suposta agressão a um cachorro por parte de Dhomini, que afirmou no BBB13 ter arrancado os dentes de um de seus animais domésticos com o uso de um machado. Ele vai sugerir ao Poder Judiciário o arquivamento do caso.

dhominimoletom-azulbbb

“Ouvimos a mãe e o irmão dele e estivemos no local onde a família mora há 32 anos. Também fizemos uma reprodução simulada dos fatos, como o Dhomini afirmou que aconteceram, mas nem precisava dela, na verdade”, afirmou em entrevista ao Terra, na tarde desta terça-feira (22). “É impossível extrair os dentes de um cachorro com um machado. Um instrumento desses causa lesões graves, profundas e com fraturas. Além disso, o cachorro deles é de tamanho médio, o machado nem entraria na boca dele. E, se entrasse, ele morreria na hora de hemorragia.”

Segundo Carvalho, outro fator usado para identificar a história como inventada foi que o animal a ter seus dentes supostamente extraídos pelo brother sequer existir. O cachorro da chácara onde a família de Dhomini vive é um vira-lata – não um fila, como o participante do reality show contou. “O irmão dele me disse que o Dhomini até já participou de concursos de causos. Ele ficou aqui na delegacia ontem (segunda-feira, 21), das 8h às 12h, falando tudo, inclusive contando algumas dessas histórias.”

Se o crime, no entanto, fosse comprovado como verdadeiro, Dhomini poderia pegar pena de seis meses de detenção em regime fechado, além de ser obrigado a pagar uma média de R$ 6 mil de multa – montante que seria aumentado caso o animal morresse. “Mas não tem como. Quem falou isso foi um médico-veterinário, que provou não haver condições para uma extração do tipo, nem com machado, nem com foice, nem com facão. Não é fácil arrancar os dentes de um cachorro. O cara precisa ser um veterinário especializado na área de odontologia para fazer isso”, esclareceu.

Mas Dhomini ainda não está totalmente livre. Isso porque a ação do DEMA foi sugerir o arquivamento do caso e não encerrá-lo por completo. “Se o promotor ainda quiser denunciá-lo, ele pode. Existe material para isso”, disse. “Mas, analisando pelos meus anos de policial civil, eu acredito que não vá acontecer nada, até porque, sempre que eu sugeri um arquivamento, ele foi feito. Afinal, trabalho em cima de provas.”

Texto retirado do site UOL. 

OBS: Marcellus, muito obrigada por ter enviado a matéria. Peço a Deus para que isto realmente não passe de um “causo”. Agora, ninguém merece um cara falar essas coisas em rede nacional, né? A Globo influencia muita gente, pouco custa alguém querer fazer isto com algum animal. 

Marilia Escobar

Published in: on 22/01/2013 at 20:17  Deixe um comentário  

Cientistas tentam provar existência da alma.

Cientistas-querem-provar-existência-da-alma

O médico anestesiologista norte-americano Stuart Hamerroff e o físico britânico Sir Roger Penrose afirmaram que podem provar cientificamente a existência da alma. Em entrevista ao Daily Mail, eles explicam a teoria quântica da consciência, que revela que as almas estão contidas dentro de estruturas chamadas de microtúbulos, os quais vivem dentro de nossas células cerebrais. 

Segundo a publicação, a ideia se origina da noção de que o cérebro seja um computador biológico, com 100 bilhões de neurônios, que agem como redes de informação. A teoria foi levantada em 1996 e, desde então, os cientistas estudam a possibilidade. 

Os dois alegam que as experiências da consciência são resultado dos efeitos da gravidade quântica dentro dos microtúbulos. 
Experiência

Em uma EQM (Experiência de Quase-Morte), os microtúbulos perdem seu estado quântico, mas a informação dentro deles não é destruída. É como se “a alma não morresse, voltasse ao universo”. 

Hameroff explicou a teoria em um documentário narrado por Morgan Freeman, chamado “Through the Wormhole” (Através do Buraco de Minhoca), que foi levado ao ar recentemente pelo Science Channel, nos Estados Unidos.

“Vamos dizer que o coração pare de bater, o sangue pare de fluir, os microtúbulos percam seu estado quântico. A informação quântica dentro dos microtúbulos não é destruída; ela não pode ser destruída; ela simplesmente é distribuída e dissipada pelo universo“, disse o cientista.

Segundo ele, “se o paciente é ressuscitado, esta informação quântica pode voltar para os microtúbulos e o paciente passa por uma EQM”.

Texto retirado do site REDE PSI. 

OBS: Dica publicada pelos amigos do SIMESPE no Facebook: http://www.facebook.com/simespe.

Suécia terá lei contra abuso sexual de animais.

8798h1024

A nova lei contra abuso sexual de animais está se aproximando. Investigadores do governo sugeriram tal proposta em 2011. Contudo, é previsto que a lei entre em vigor não antes de janeiro de 2014. As informações são do jornal Dagens Nyheter.

Recentemente foi relatado que um homem entre 60 e 70 anos abusou sexualmente de uma ovelha e foi pego em flagrante em Ronneby. O homem amarrou as pernas da ovelha e foi reportado à polícia por crueldade contra animais.

A bestialidade existe, sim, mas ninguém sabe o quão comum ela é.

– É difícil prever. Aqueles que praticam tal ato não o fazem abertamente, diz Karin AHL, chefe em exercício do Conselho de Bem-Estar Animal da Agricultura.

Atualmente, a lei de bem-estar animal prevê somente o abuso sexual de animais que implica em danos físicos ou mentais, mas em muitos casos é difícil provar.

– Há exemplos em que através de DNA poderia-se provar que uma pessoa estava dentro de uma casa e teve sexo com um cavalo, mas tal ato acabou por não ser considerado como crueldade animal, não havendo, assim, o que ser julgado, disse Eva Eriksson, investigadora do governo.

No final de novembro de 2011 foi instaurado um inquérito que incluiu uma proposta clara de proibição de todas as formas de exploração sexual de animais.

– Esperamos planejar um projeto de lei sobre estas questões, diz Hanna Berndtsson, Assistente de Imprensa de Assuntos Rurais.

A proposta de proibição de bestialidade contida no projeto provavelmente será acatada, de acordo com Johan Beck-Friis, Diretor de Comunicação da Associação Sueca Veterinária, que participou da investigação.

– Não houve um político sequer com que falei que reagiu ao assunto de forma negativa. Esta não é uma questão controversial, diz ele.

– Estou muito feliz em ver que estamos colocando os pés no chão. A lei não garante proteção absoluta, mas eu acho que, com a existência de um documento legal, mais pessoas abster-se-ão de tal ato. Cada vez em que um animal deixa de ser explorado já é uma vitória.

Espera-se que nova lei entrará em vigor a partir de janeiro de 2014, acredita Johan Beck-Friis.

– É o objetivo. Depende de como as discussões de outras questões contidas na proposta se desenrolarão, disse ele.

Texto retirado do site ANDA NEWS.

OBS: Que esta lei entre logo em vigor e o Brasil se sinta inspirado a começar a pensar nisso também. Não podemos perder a fé!

Marilia Escobar

Elefanta que passou 35 anos sozinha em jaula deverá ser transferida para santuário.

Na natureza, elefantas são seres extremamente sociáveis que vivem em grupos só de fêmeas e filhotes, percorrendo dezenas de quilômetros juntas em busca de água nos períodos de estiagem. Mali é uma elefanta asiática que leva uma vida bem diferente da de seus parentes selvagens. Vivendo em uma jaula no zoológico de Manila, nas Filipinas, a elefanta atraiu a atenção de um grupo defensor dos direitos dos animais pela sua solidão. Mali não entra em contato com outros de sua espécie há 35 anos.

Quando tinha três anos, o animal foi separado do seu bando na Índia e enviado ao zoológico, onde é o único elefante a ser mantido em cativeiro em todo o país. Atualmente com 38 anos, Mali sofre com graves problemas nas patas, que podem provocar infecções e até a morte do animal. Esse tipo de problema é o maior responsável pela morte de elefantes de cativeiro no mundo.

8031_334138159996108_87196697_n

Graças à campanha por sua libertação, que incluiu uma página no Facebook, uma petição online com mais de 10 mil assinaturas e reuniões com órgãos governamentais das Filipinas, o presidente do país Benigno Aquino ordenou que Mali fosse transferida para um santuário da vida animal. Lá, ela poderá circular em um espaço muito maior e terá a companhia de 14 outros elefantes. Alguns defensores, porém, ainda temem que o zoológico consiga impedir a transferência, e só darão a campanha por terminada, quando Mali estiver em seu novo lar.

Texto retirado do site ANDA NEWS.

Published in: on 20/01/2013 at 11:14  Deixe um comentário  

Milhões de pássaros morrem em sinalizadores de minas nos Estados Unidos.

Milhões de aves já morreram e outros milhões estão em perigo devido a um problema generalizado, encontrado em doze Estados da região oeste dos Estados Unidos: os tubos de plástico usados para sinalização de 3,4 milhões de áreas de mineração em terras públicas. As informações são da Care 2.

As vítimas incluem aves migratórias ocidentais, pássaros azuis das montanhas, e até corujas e pica-paus, que têm confundindo as extremidades abertas dos tubos de PVC com cavidades naturais que procuram utilizar para se empoleirar, fazer ninho ou se aquecer.

As aves são condenadas quando, ao adentrar os tubos de PVC, que possuem em média 4 polegadas de diâmetro e ficam suspensas a cerca de 4 metros de altura, ficam presas pois não conseguem ganhar força para se mover sobre as superfícies interiores lisas e não podem estender as suas asas para voar para fora das cavidades estreitas. Após pouco tempo presas nos tubos, elas finalmente sucumbem à inanição ou desidratação.

2956739.large_

A ONG The Audubon Society comenta:

“Esses tubos verticais com extremidades abertas representam um perigo enorme para as aves e outros animais selvagens. Eles são particularmente perigosos para as aves que neles entram em busca de lugar para ninho ou proteção. Uma vez lá dentro, os pássaros são incapazes de abrir suas asas para voar para fora, e as laterais lisas tornam impossível sair. Inevitavelmente, as aves sofrem uma morte miserável devido à fome e ao cansaço.

Tubos abertos matam pássaros indiscriminadamente. Foram encontradas aves de todos os tipos, incluindo espécies ameaçadas de extinção, entre as camadas de aves mortas em tubos abertos. E esse incidente pode ocorrer em tubos de uma a 10 polegadas de largura.

Os funcionários da unidade da Audubon Society da Califórnia recentemente derrubaram um tubo de ventilação de 20 metros de altura que estava em uma mina abandonada, e descobriram uma massa preta de 2 metros e meio de comprimento, composta inteiramente de carcaças em decomposição de centenas de pássaros e animais mortos, incluindo falcões, pássaros azuis, pica-paus e pequenos lagartos. A data gravada em concreto na base do tubo mostrou que ele estava no local há mais de 50 anos”.

As autoridades sabem da ameaça, estimada pela ONG American Bird Conservancy como responsável pela morte de pelo menos 1 milhão de aves por ano, embora os representantes da indústria de mineração afirmem que os defensores dos animais exageram o problema.

A tubulação de PVC é resistente, barata e facilmente visível, e tornou-se o material preferido para a sinalização de áreas de mineração no Ocidente ao longo dos últimas décadas.

Essas áreas têm proliferado sob uma lei secular que concede aos cidadãos o direito de extrair ouro, prata e outros minerais em propriedades federais.

Uma das medidas possíveis para eliminar o problema seria a de incentivar os garimpeiros a pleitearem, através de uma campanha de cartas, abaixo-assinado ou e-mails, para que o Governo substitua tubos de PVC por marcadores de outros materiais, tais como postes de madeira.

Com populações em declínio entre os cerca de dois terços de todas as espécies de aves dos Estados Unidos, o Governo Federal é obrigado pelo Tratado de Aves Migratórias a evitar as mortes acidentais de aves e até mesmo punir os responsáveis, disse Darin Schroeder, Vice-Presidente da American Bird Conservancy.

Texto retirado do site ANDA NEWS.

Bebê chimpanzé é adotado por cadela e seus filhotes.

Os animais várias vezes nos dão verdadeiros exemplos de compaixão e ajuda ao próximo. Desta vez quem nos mostra que o amor não tem raça é uma cadela mastiff.

image0018111

De acordo com o site Orange News, um tratador de zoológico levou o macaquinho para a casa após sua mãe o rejeitar. Tão logo chegou em casa, a cadela do homem “adotou” o pequeno chimpanzé, sem nenhum preconceito. O fato não é nada normal, visto que os chimpanzés são muito agitados, característica que não agrada aos cães.

image0034335

Agora, o chimpanzé não desgruda da nova mãe e até mesmo come ao lado de seus “irmãos caninos”.

image0066669

image0051556

“Respeitar os animais é dever de TODOS. Amá-los é privilégio de alguns.”

Texto retirado do site POP.

Published in: on 18/01/2013 at 19:04  Deixe um comentário  

Dipano – Fraldas ecológicas, você conhece?

Olá, Amigos Leitores. Tudo bem?

Quero mostrar-lhes uma dica da amiga Kátia Lage sobre FRALDAS ECOLÓGICAS. Não preciso nem dizer o quanto as fraldas de plástico poluem e degradam o meio ambiente, né? 50% do lixo de uma família com bebê são de fraldas descartáveis. Esse lixo, especificamente, demora em torno de 450 anos para ser absorvido pela natureza. 5.500 fraldas (número aproximado utilizado por uma criança de 0 a 2 anos e meio) gera uma tonelada de lixo que é despejada para fora de nossas casas e jogada no planeta.

mae1

As fraldas de pano são feitas de materiais respiráveis, livres de produtos químicos e laváveis em  máquina, como qualquer outra roupa do bebê, e saem praticamente secas. Não precisam ( e nem podem) ser passadas a ferro.

Praticamente todos os produtos que compramos têm um impacto no planeta. As fraldas não são uma exceção. O importante é procurarmos informações e tomarmos uma decisão consciente, de acordo com os nossos objetivos.

Veja o vídeo:

Saiba mais acessando o site http://www.fraldasdipano.com.br/.

Gostaram? Fica a dica!!

Marilia Escobar

Dhomini – participando do BBB13 – diz ter arrancado os dentes de seu cão com um machado.

tl_dhomini

O participante do BBB13 Dhomini chocou as redes sociais nesta sexta-feira (18). Em uma conversa com Yuri, Natália e André, ele contou ter arrancado os dentes de seu cão a golpes de machado.

— Na terceira vez (em que o cachorro o atacou) eu tirei os dentes da boca dele. Ele me pegou lá no curral, onde nós matávamos vaca. Ele me mordeu, eu pisei na corrente dele, ele correu, eu segurei a corrente. Peguei o machado e os homens gritando “não!”. Extraí os dentes da boca dele, tudo.

Diante da cara assustada de Yuri, ele continuou:— Ficou meu amigo, banguelo. Ele ria pra mim, tinha só um caquinho de dente.

As palavras do goiano criaram comoção nas redes sociais. Os comentaristas de reality show em sua maioria se disseram horrorizados com o vídeo, compartilhado rapidamente por meio do Twitter.

Rápida também foi a reação dos fãs de Dhomini, que se apressaram a dizer que não houve nada de mais, alguns afirmando que o que aconteceu faz muito tempo e já teria prescrito caso fosse entendido como crime de maus-tratos, e outros afirmando que tudo não passou de uma brincadeira.

Mesmo que tivesse sido uma brincadeira, este tipo de história é extremamente perigosa em um reality show. Primeiro porque milhões de pessoas são atingidas e influenciadas por relatos assim. Em um país como o Brasil, em que os crimes de maus-tratos animais começam a ser punidos, mas ainda de forma muito irregular e branda, pior. Não é uma brincadeira que se faça sem resvalar no minado campo da apologia.Em outra instância, apoiar algo que pode ser interpretado como crime (seja de maus-tratos, seja um suposto estupro como aconteceu no último Big Brother Brasil) apenas porque se torce para o participante envolvido é extremamente nocivo para o formato reality show.

Quando se trata de um reality de convivência, então, nem se fala. O programa para de ser uma experiência de entretenimento com um pezinho socio-antropológico para virar uma briga de torcidas, não importando quem fez pênalti. O que importa é que o juiz é ladrão e todo mundo é técnico.

Veja o vídeo clicando aqui.

Texto retirado do site R7 e Na telinha.

OBS: Jesus, o que é isso? E ainda dizer em nível nacional, para todo o Brasil? É muito importante que a Secretaria de Segurança, além dos Órgãos de Proteção se pronunciem a fim de apurar o que realmente aconteceu.

Quando este cara for para o paredão, terá meu voto e de minha família. Repudio qualquer ato de covardia com um ser vivo!

NOTÍCIA FRESQUINHA: MP vai instaurar inquérito para investigar Dhomini sobre cãoClique aqui.

Marilia Escobar

Published in: on 18/01/2013 at 18:04  Comments (1)  

Feira de Adoção de Animais em BH. Participe e encontre seu melhor amigo!

12546_317408621709772_877431428_n

Published in: on 16/01/2013 at 22:25  Deixe um comentário  
%d blogueiros gostam disto: