Dom Joaquim… um paraíso no interior de Minas Gerais.

Amigos Leitores,

Este post é para emocionar… hoje falarei sobre a minha linda Dom Joaquim!

Para quem não a conhece,  Dom Joaquim fica a aproximadamente 200 km de BH e foi fundada em 17 de dezembro de 1938.

É muito procurada por suas belezas naturais, como a barragem e por suas festas animadas.

Hoje tem aproximadamente 4600 habitantes que com certeza, estarão prontos para te receber.

Venha conhecer esta maravilha de Deus!!

Mais informações sobre a cidade, acesse: http://www.domjoaquimonline.com.br/home/home.asp

Me deu saudade do ovo cozido todas as manhãs em Dom Joaquim…

Marilia Escobar

Secretaria Municipal de Meio Ambiente lança o 23º Curso BH Itinerante.

Mantendo como tradição um dos seus focos centrais na promoção de cursos voltados para as questões ambientais, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMMA), através da Gerência de Educação Ambiental, lançou no último dia 03 de agosto, no Parque Estadual da Serra do Rola Moça, a XXIII Edição do BH Itinerante.

O lançamento contou com uma programação extensa e teve como destaque principal a palestra sobre a Cultura Popular e Educação Ambiental, ministrada pelo Frei Francisco van der Poel, com ênfase no Rio São Francisco. Conhecido popularmente por Frei Xico, o frade franciscano está no Brasil há várias décadas e dedicou mais de 40 anos ao trabalho de pesquisa e incentivo aos movimentos culturais do Vale do Jequitinhonha. Como o chamado Rio da Integração Nacional será tema recorrente durante toda a temporada do BH Itinerante, Xico começou sua palestra-show explicando que “a cultura de um lugar é sempre coerente com o seu povo. Portanto, lá no Jequitinhonha, ela tinha que ter haver com o Rio São Francisco. Frei Xico fez uma brilhante palestra.

Responsável, entre outras coisas, ao lado da escultora Maria Lira, pela criação do coral “Os Trovadores do Vale”, que está comemorando 40 anos. Com seu célebre violão, com inscrições da palavra PAZ em todos os idiomas, Frei Xico ponteou a palestra sobre a cultura popular e a preservação do meio ambiente como instrumento de sobrevivência e dignidade. Ele aproveitou para falar do seu Dicionário da Cultura Popular, já em fase de edição, que inclui também as mais de 2.550 rezas populares e 700 cantigas regionais reunidas em sua pesquisa. “Neste trabalho, busco a união na diversidade da cultura popular que a gente encontra em todo canto”, enfatizou o franciscano. “O povo guarda o que faz sentido para ele. Ele leva a sua cultura para onde for. Infelizmente, no imperioso e triste processo de migração em busca da sobrevivência, alguns destes costumes vão se perdendo. Por isto mesmo, a promoção da cultura ligada à vida do povo é essencial na defesa do meio ambiente”, enfatizou Frei Xico para concluir com um verso popular “Palmatória quebra o dedo / Chicote deixa vergão / Cassetete quebra costela / Mas não quebra opinião”.

As atividades foram encerradas pelos engenheiros Agrônomos do Parque da Serra do Rola Moça que fizeram uma leitura ambiental sobre o parque, salientando sua importância e características de sua biodiversidade.

OBJETIVOS E METAS

O BH Itinerante é um Curso de Extensãoem Educação Ambientalsemestral, teórico e prático, com atividades internas e externas, sobre temas socioambientais. Se utiliza da cidade de Belo Horizonte e suas reservas naturais como espaço de aprendizado. É voltado para jovens e adultos, com o objetivo formar multiplicadores ambientais para promover ações e práticas educativas voltadas à sensibilização da coletividade.

Durante mais de quatro meses, e com 104 horas de aulas, o BH Itinerante irá desenvolver diversas atividades como aulas de campo, palestras, grupos de debate e relatos de experiências.

O Conteúdo programático do curso inclui: Agenda 21, ambiente urbano (água, solo, ar, flora e fauna), clima, conflitos ambientais urbanos, ecologia interior, fundamentos da educação ambiental, leitura ambiental, planejamento de oficinas e travessias, políticas públicas e redes socioambientais.

As rodadas do Curso se dividem sempre em atividades internas e externas. Após a 1 ª externa, realizada no Parque do Rola Moça, está programada, para o dia 10 de agosto, uma atividade interna, abordando o tema da educação moral, intitulada “Vivendo Valores e Contrato de Convivência”, conduzido pela assistente social Eliana Apgaua e coordenada por Aluísio Cardoso e Fátima Sampaio.

No dia 24 de agosto acontecerá a 2ª atividade externa do semestre quando a turma será dividida em 2 grupos para que cada um percorra um trecho da região, próximo a Secretaria de Meio Ambiente. Após percorrido o trecho, os dois grupos se unirão no ônibus do BH Itinerante e farão juntos uma análise global da região e terminam a atividade no Parque Amílcar Viana Martins, no bairro Cruzeiro.

Texto retirado do site da Prefeitura de BH.

Curso OnLine: Região Cárstica de Lagoa Santa / MG.

Leitores,

Recebi esta dica de curso online através da Prefeitura de BH e achei interessantíssimo. Ele tem o objetivo de fornecer informações para que as escolas, órgãos públicos e privados, prefeituras e a população tenham conhecimento da riqueza e das particularidades geológicas da região onde se encontra um dos mais importantes sítios da Antropologia mundial, onde foi encontrado o fóssil de Luzia datado em doze mil e quinhentos anos.

E lembrem-se, ele é GRATUITO. Mais uma bom motivo pra fazê-lo!

Informações : Clique aqui.

Published in: on 06/02/2011 at 19:43  Comments (3)  

Conheça Serra da Moeda / MG e o vôo livre!

Pertinho de Beagá existe um oásis de paz e tranquilidade nas montanhas de Minas. Visitantes podem passar uma noite romântica numa maravilhosa pousada, almoçar num restaurante especial, conhecer um pouco da história do Ciclo do Ouro ou praticar algum esporte de aventura. Um local que vale a pena ser visitado!

Vôo Livre


Os seus 1.450 m de altura fazem da Serra da Moeda o local ideal para a prática do vôolivre. São várias rampas naturais, todas com boa inclinação e possibilidade de decolagens simultãneas. A época perfeita para os vôos é a primavera, quando se alcançam altitudes de até 2.500 metros. Dizem que o por do sol, visto de cima, tem outra cor. Para os que curtem altura, vale a pena conferir.

Informações: CVLBH (Clube de Vôo Livre de Belo Horizonte)

Tel: (31) 3227 9542

Published in: on 18/04/2010 at 21:55  Comments (8)  

Igreja de São Francisco de Assis / MG

Belo Horizonte

Não poderia haver nome mais apropriado para esta cidade. Cercada pela Serra do Curral, a capital de Minas, terceira maior cidade do Brasil, oferece um espetáculo diário de encher os olhos: um deslumbrante pôr-do-sol. Considerada a cidade com maior número de bares da América Latina, BH respira boemia, gastronomia, arte e cultura. Tudo isso, envolvido num clima hospitaleiro, tranquilo e muito alegre.

Igreja de São Francisco de Assis

Uma igreja sem igual no mundo, com suas linhas curvas, em tons azuis, é totalmente revestida por azulejos e painéis que retratam a Via Sacra e a imagem de São Francisco. É considerada uma das maiores obras de Niemeyer e Portinari. Também conhecida como “Igrejinha da Pampulha”, tem à sua volta a Lagoa da Pampulha e os belos jardins de Burle Marx.

Endereço: Av. Otacílio Negrão de Lima, Pampulha.

Tel: (31) 3427 1644

Funcionamento: de terça a sábado e feriados, das 9 às 17h; domingo, das 11 às 17h. Missas aos domingos, às 9h30min.

Mais informações no site: Turismo MG

Published in: on 18/04/2010 at 13:45  Comments (2)  

Monte Verde. Seu próximo passeio!!

MONTE VERDE

Foi um prazer conhecer esta maravilha chamada Monte Verde!!

Monte verde fica ao sul de Minas Gerais, no alto da Serra da Mantiqueira distante apenas 170 quilômetros de São Paulo.

Possui cerca de 5000 habitantes, clima seco e ameno com temperatura variando entre 28c no verão e – 10ºC no inverno, com um recorde de-14ºC. No inverno, Monte verde acorda preguiçosa, coberta de gelo. É um belo e imperdível espetáculo de luzes e cores ver o sol investindo sobre os campos congelados. Sentir o ar puríssimo, beber das águas limpas e frias que descem das montanhas. A paz e a segurança são uma constante!! O sono leve e reparador refaz as forças. A cobertura das matas é única e o seu verde luxuriante tem varias tonalidades.

A história

Ela se confunde com a de um homem: Werner Grinberg e começa na década de 40 quando, em companhia de seu pai, aqui chegou de cavalo para tomar posse da fazenda Pico selado. A denominação Monte Verde tem origem em seu próprio nome GRINBERG e o que mais o encantou foi a semelhança com sua terra natal Letônia.

A colonização Letã e Alemã tiveram grande influencia no estilo das construções, na culinária forte e variada, misturado ao estilo mineiro que vai do trivial caseiro, as comidas típicas ou então a sofisticada cozinha européia. Sem contar com as deliciosas tortas, geléias, doces, bolos, pães, e a famosa Apfelstrudel (torta de maça).

Compras

O comercio é ativo e diversificado, com shoppings, casa de chá, bares, restaurantes, mercados e várias outras lojas que oferecem malhas feitas a mão, moletons, artigos de lã, artesanato, perfumes, produtos naturais, cerâmica, ferro batido, cristais, gnomos, produto esotéricos e muito mais.

Trilhas e passeios

Os passeios são intimamente ligados a natureza. Vários quilômetros de trilhas levam aos picos da Serra da Mantiqueira, tais como Pedra Partida, Pedra Redonda, Chapéu do Bispo e Pico do Selado, onde se pode avistar nos dias claros, grande parte do Vale do Paraíba. Os passeios podem ser feitos de cavalo,  motos, jipes, quadriciclo e 4 por 4.

Hotéis e pousadas

A rede hoteleira oferece opção para variados gostos e bolso. Hotéis pousada e chalés de todos os tipos cujos proprietários se esmeram em manter aquele jeitinho europeu, de montanha. O café da manha é sempre uma grande atração. Eu fiquei encantada com a atenção e carinho de Adriana dona da POUSADA  ALAS DE LA SIERRA.

Não perca tempo e vá comprovar as belezas de Monte Verde!!!

Texto escrito por Rosane Escobar.

Published in: on 10/04/2010 at 23:48  Comments (16)  
%d blogueiros gostam disto: