Baleada, cadela espanta ladrão em Belo Horizonte.

“Socorro! Mataram a Tica!” Foi assim que a empregada doméstica Cleusa ligouno dia 28/05 pela manhã, aos prantos, para o patrão, o analista de sistemas Wanderson Caricatti, de 46 anos. Pelo celular, em pânico, a mulher tentava explicar que dois assaltantes haviam entrado na casa da família, no Bairro Salgado Filho, na Região Oeste de Belo Horizonte. Estavam preparados para fazer uma limpa – já haviam embalado joias, eletrodomésticos e objetos de valor em trouxas, feitas com lençóis. 

20130529001409372711i
Foram impedidos pela valentia da cadela Tica, mestiça de rottweiler, de 5 anos, que avançou nos ladrões e latiu alto até ser atingida por um tiro de revólver 38 na cabeça. Mesmo ensaguentada e em desvantagem, Tica não desistiu: perseguiu os assaltantes até o portão e não descansou até que batessem em retirada, com a ajuda de um terceiro cúmplice, que aguardava a dupla com o Audi A3 prata na esquina.

A dona da casa, a securitária Letícia Bezerra, de 40 anos, dá mais detalhes sobre o assalto: “Saí de casa às 7h30 para trabalhar com meu marido e meu filho, de 7 anos. Os ladrões já tinham tudo armado. Eles arrombaram o portão da casa, tornaram a fechar para ninguém desconfiar e depois entraram pela janela. Estavam embalando tudo quando a empregada chegou, às 10h.” Ela conta que, na pressa, uma enorme chave de fenda foi deixada para trás.

Cleusa entrou pela porta de serviços, como faz sempre, dando acesso à rottweiler, que fica presa na lateral da casa. Percebeu que a cachorra estava estranha e que, em vez de entrarem juntas na cozinha, como fazem sempre, Tica entrou correndo. “Assim que passou pela porta, a cadela disparou a latir, assustando os ladrões. Deu tempo de Cleusa gritar e sair correndo. Tica continuou avançando e os ladrões não tiveram outra saída a não ser atirar e sair correndo. Mesmo ensanguentada, Tica foi atrás dos ladrões, que ficaram presos na varanda. Cleusa teve de segurar a cachorra e abrir o portão com o controle. Só depois, ela ligou, gritando e chorando”, contou Wanderson.

Os ladrões fugiram correndo, com mochilas nas costas, levando um i-Pad, poucas joias e uma câmera fotográfica. “Isso não é nada. Se não fosse a Tica, poderiam ter rendido a Cleusa e levado nossa casa inteira”, comenta Letícia. O marido concorda: “Tica salvou a pátria. Os assaltantes planejavam fazer uma limpa. Não iria sobrar nada”. O empresário correu para casa e chamou a polícia pelo 190. Duas viaturas da Polícia Militar chegaram minutos depois. “Os soldados ficaram emocionados com a história da Tica e ajudaram a improvisar uma maca com restos de cobertor”, explicou Wanderson, que rumou imediatamente com a cachorra para a clínica veterinária. 

20130529072934577852a
Socorro

Apesar de passado o susto, Cleusa fez questão de seguir junto para o veterinário. Com 10 anos de serviços na casa, ela chama a cadela de 48 quilos de Bebê. “A cachorrinha deu sorte. A bala entrou pelo focinho, passou pelo céu da boca, entrou direto pela traqueia e ficou alojada no pescoço. Não fraturou nem um osso”, explica Carlos Augusto Campos Assis, dono da clínica.

Depois de sofrer três cirurgias e ser entubada, em procedimento de hora e meia, os prognósticos de Tica são bons. “A princípio a bala não pegou nada de nobre e nenhum vaso importante, se não ela tinha morrido por hemorragia. É cedo para dizer se vai haver sequelas”, complementou o veterinário Alexandre Nagem.

“A cachorrinha tem boa chance de sobrevivência. Na verdade, nasceu de novo. Dá uma tristeza profunda, porém, perceber que não existe mais respeito pela vida nem a do homem, nem a do animal, que só estava agindo por instinto, defendendo o patrimônio dele e dos seus donos”, diz Carlos Augusto Campos Assis, dono da Clínica Veterinária São Francisco de Assis. Segundo ele, é o terceiro caso de cão ferido por assaltantes este ano na instituição.

Texto retirado do site Estado de Minas.

Anúncios
Published in: on 18/08/2013 at 17:46  Deixe um comentário  

Cachorro abandonado na BR-101 é adotado no Espírito Santo.

O cachorro Leleco, abandonado na BR-101 já tem um novo dono. A coordenadora de Recursos Humanos, Kariny Batista, contou que viu a notícia sobre o animal na internet e entrou em contato com a mulher que havia resgatado o cão, nesta segunda-feira (1). Leleco agora tem um quintal grande para brincar na nova casa, em Vila Velha, na Grande Vitória, e o amor de uma nova família.

O cachorro foi abandonado na rodovia BR-101, entre os municípios de Ibiraçu e Fundão, neste domingo (31). A cena chamou a atenção da dentista Rafaela Santuzzi, que registrou o momento em que o cão foi deixado no acostamento e correu quilômetros atrás da caminhonete do dono. Ela acolheu o animal em seu carro.

captura_de_tela_2013-04-02_as_08

Nesta terça-feira (2), a nova dona contou que Leleco já está se acostumando com a família. “Em casa, somos só eu e meu marido, mas ele já está se dando super bem com a gente. Deixamos ele dormir aos pés da cama, pois percebemos que ele é muito carente. Se nos afastamos um pouco, ele já sai atrás da gente ou chora”, disse.

Kariny, que já tem outro cachorro em casa, contou que se sensibilizou com a história ao imaginar seu próprio cão sendo abandonado. “Essa antigo dono não tem coração. Acredito que, se a pessoa não tem condições de cuidar do cachorro, não abandone, entregue para adoção ou leve para um abrigo. Os cachorros criam um vínculo com a gente, é uma lealdade. A historia me comoveu muito”, explicou a coordenadora.

 A dentista que resgatou Leleco descreveu o momento que viu o animal sendo jogado para fora do carro. “Foi horrível, nunca imaginei que iria passar por isso. Sempre gostei de cachorros, desde criança eu tive cachorro, e ver aquilo foi um choque. Quase passei mal, foi a pior coisa que já vi na minha vida”, disse a dentista.

Ela ainda explicou que não tinha como ficar com o animal e a primeira intenção foi deixá-lo em um hotel para cães, mas encontrou ajuda. “Trouxe ele para Vitória, onde encontrei uma pessoa que abrigou o Leleco por uma noite. Ela também cedeu uma consulta veterinária para o cachorro, pois ele estava com a orelhinha inflamada. Agora ele vai receber os cuidados da nova dona, que eu espero que dê muito amor e carinho”, disse.

Texto retirado do site G1. 

OBS: Ainda existem pessoas boas, né? Amém! Que ele, sua protetora e a nova dona sejam muito felizes!!!

Muito obrigada por me avisar, Fabinho. Te amo!

Marilia Escobar

Published in: on 03/04/2013 at 20:40  Comments (1)  

Cão jogado na BR-101 no ES corre atrás de dono e é abandonado.

cachorro3_400Um cachorro foi abandonado na rodovia BR-101, entre os municípios de Ibiraçu e Fundão, no Espirito Santo, neste domingo (31). A cena chamou a atenção da dentista Rafaela Santuzzi, 31 anos, que registrou o momento em que o cão foi deixado no acostamento e correu atrás da caminhonete do dono.

Como o trânsito estava lento, ela conta que o cachorro correu quilômetros atrás de seu dono. “A caminhonete parou no acostamento, o dono jogou o cachorro e foi embora. O animal começou a correr atrás da caminhonete por quatro quilômetros, latindo e o dono não fez nada”, conta.

Ela e a irmã tentaram conversar com o dono, perguntaram se o cachorro era dele. “Ele respondeu indiferente, que era sim, mas que o cachorro não parava de correr atrás do carro. A mulher que estava com ele disse que se a gente quisesse, poderia comprar o cachorro. Mas não tiraram ele da rodovia e foram embora, deixando-o para trás novamente”, relata.

As duas pegaram o cachorro, que recebeu o apelido de Leleco, e levaram para um hotel de animais em Vila Velha, na Grande Vitória. “Ele comeu, tomou banho e foi avaliado pela veterinária. Não podemos ficar com ele porque moramos em apartamento e ele é um cachorro que precisa de quintal. Esperamos que alguém possa ajudá-lo. Se alguém tiver interesse, pode entrar em contato comigo por e-mail: rafasantuzzi@hotmail.com“, diz.

montagemcachorro_620

Texto retirado do site G1.

OBS: Covarde! É o que posso falar desta pessoa. Fico imaginando o medo, insegurança e desespero desse pequeno ao ser abandonado. E o pobrezinho ainda tinha esperança de ser recolhido. Vejo a foto dele ao lado da caminhonete e meu coração se aperta demais… O que me tranquiliza é que abandonar e/ou maltratar animais é CRIME e a justiça há de ser feita. 

Por favor, quem se interessar, envie email para rafasantuzzi@hotmail.com.

Marilia Escobar

Published in: on 01/04/2013 at 21:54  Comments (5)  

Governo brasileiro proíbe pesca de espécie de tubarão ameaçada.

Os ministérios do Meio Ambiente e da Pesca e Aquicultura proíbem a pesca, o armazenamento, o transporte e a venda do tubarão galha-branca-oceânico (Carcharhinus longimanus) em todo o território nacional. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) do dia 13/03.

O animal está na lista de espécies aquáticas ameaçadas de extinção elaborada pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

galhabranca

Segundo o governo, os tubarões capturados de forma acidental deverão, obrigatoriamente, ser devolvidos inteiros ao mar, vivos ou mortos. Além disso, os mapas de bordo das embarcações deverão constar o registro dos galhas-brancas capturados e devolvidos.

A proibição, porém, não se aplica a capturas de tubarões destinados a pesquisas científicas, desde que devidamente autorizadas pelo órgão ambiental competente, segundo o texto do DOU.

As embarcações, os pescadores – profissionais ou amadores – e as indústrias de pesca que desobedecerem à decisão ficarão sujeitos a sanções e terão cancelados seus cadastros, autorizações, inscrições, licenças, permissões ou registros de atividade.

Texto retirado do site G1.

Aumenta a apreensão de bichos clandestinos em aeroportos do país.

Provavelmente, o destino dela seria viver como animal de estimação de alguém que estava aguardando sua chegada ao Brasil. Mas a iguana, que viajou vários quilômetros embalada numa caixa de papelão fechada com fita adesiva, não foi entregue no endereço de seu destino, ao contrário das outras encomendas do mesmo voo. A entrada do bichinho no país foi barrada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O caso é curioso e triste ao mesmo tempo – porque não é o único. Além de animais exóticos, doce de leite, camarão em conserva, queijos, sementes e flores têm cada vez mais atravessado as fronteiras brasileiras de forma irregular. Sem autorização, há risco de entrada de epidemias ou doenças que se alastram sem controle. “Quando uma praga nova chega ao país, não encontra resistência e se espalha descontroladamente”, explica Harumi Hojo, responsável pela triagem de produtos vegetais e assistente do Instituto Biológico, da Secretaria de Agricultura de São Paulo.

No ano passado, foram apreendidas 75 toneladas de produtos alimentícios ou animais nos cinco principais aeroportos brasileiros – volume recorde, segundo o Mapa. Em um ano, o total de apreensões subiu 25%, a maior alta anual já registrada pelo órgão. Todos os voos fiscalizados são internacionais e a maioria dos produtos apreendidos é para o consumo ou para uso próprio. Só do aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, foram 50 toneladas de itens irregulares, dois terços das apreensões feitas ao longo do ano. Em segundo lugar, ficou o aeroporto Galeão, no Rio de Janeiro, com 12 toneladas.

Arte-apreensoes-de-animais-2-original

O crescimento no volume de produtos e animais apreendidos coincide com o aumento do número de viajantes

 que passam pelos aeroportos brasileiros. Desde 2000, o número de passageiros com destino ao exterior aumentou 16,6% para um recorde de 24,4 milhões no ano passado. O desconhecimento faz as pessoas cometerem a imprudência de colocar na mala alimentos típicos de vários países, como queijos franceses, o presunto espanhol ou o doce de leite argentino. “Geralmente esses itens vêm escondidos no fundo das malas, em embalagens falsas de cigarro ou no paletó”, conta Mirela Eidt, fiscal federal agropecuária. Qualquer produto de origem animal, como lácteos, embutidos, pescados e alguns de origem vegetal, como sementes, mudas e frutas são proibidos. O perigo é a disseminação de pragas, como a “vassoura de bruxa”. Esse fungo prejudicou a produção de cacau na Bahia, região responsável por 70% do plantio nacional. Não há como pagar multa ou pedir uma análise do Mapa para recuperar o produto. Todos são incinerados.

O Mapa tem aumentado as fiscalizações em aeroportos. Em janeiro, as apreensões dobraram em relação ao mesmo mês do ano passado. O objetivo é evitar casos como a do caramujo africano, que entrou no país nos anos 80 para substituir o escargot, um tipo de caracol comestível. O Ibama proibiu sua criação e o caramujo foi jogado na natureza. Hoje, é uma praga que destrói alfaces e orquídeas. Como as plantas, animais trazem algumas doenças – a Febre Aftosa, que pode afetar bovinos e suínos, e a peste suína chegaram ao país dessa maneira. “Somos excelentes produtores de carne suína”, diz Mirela. “Sacrificar animais doentes traz um prejuízo econômico considerável para o país.” E não adianta ter boa intenção, como um senhor que foi pego com três coelhos dentro da mala que seriam dados de presentes para as netas. Dois chegaram mortos – provavelmente sufocados – no Brasil. O terceiro teve de ser sacrificado, assim como a iguana embalada na caixa de papelão. Segundo o Ministério, sacrificar os animais que chegam de forma clandestina na bagagem é uma prática comum, tendo em vista que poucos podem ser devolvidos ao seu país de origem.

Arte-apreensoes-de-animais-size-575

Texto retirado do site VEJA.

Antes de viajar no carnaval, pense em seu animal!

541620_488058904565065_35421051_n

 

Fica a dica!

 

Published in: on 09/02/2013 at 9:49  Deixe um comentário  

Galinhas vivas são flechadas em brincadeira de tiro ao alvo na China.

Uma “brincadeira” de tiro ao alvo contra galinhas vivas na China vem revoltando o mundo. No Festival do Gelo e da Neve, em Yanji, na província chinesa de Jilin, no nordeste do país, participantes do festejo usam arcos comuns e arcos em cruz para atirar flechas em galinhas que, ainda vivas, são penduradas num paredão de gelo para servir de alvo dos assassinos.

Os organizadores do festival afirmam que a atividade “atrai turistas” e estes achariam a gincana “engraçada” e a adorariam. Porém, turistas e moradores locais vêm protestando, afirmando o óbvio sobre essa atividade – que é cruel e deve ser encerrada.

No vídeo acima, os participantes conseguem várias vezes acertar suas flechas nas galinhas, matando-as. Há uma cena em que uma galinha cai retorcendo-se depois de atingida.

Desde já os defensores dos animais chineses e de todo o restante do mundo precisam se mobilizar para pôr um fim nesse tipo de “brincadeira”, que mistura sadismo e total falta de respeito e compaixão para com os animais, trata-os como meros objetos e naturaliza o ato de matar seres inocentes para um fim tão fútil como o de ter alguns minutos de diversão.

Texto retirado do site ANDA NEWS. 

OBS: Não tive coragem suficiente para ver o vídeo… triste e revoltante. Peço a todos que divulguem o máximo possível. Hoje a internet é um meio de comunicação em massa e através dela já conseguimos muitas coisas como a prisão da mulher que espancou seu cachorrinho york shire e o fechamento do pet shop que maltratava animais. Quem sabe não conseguimos coisas maiores com a divulgação da nossa indignação?

Conto com vocês!

Marilia Escobar

Published in: on 02/02/2013 at 18:11  Deixe um comentário  

Delegado sugere arquivamento de caso Dhomini: “tudo ‘causo'”.

“A conclusão lógica é que tudo foi um grande ‘causo’ que ele contou. Mas não cabe à polícia avaliar se o ‘causo’ foi desastrado, se foi um erro ou não”. Assim o delegado do DEMA (Delegacia Estadual de Repressão a Crimes contra o Meio Ambiente) Luziano Carvalho, do Estado de Goiás, avalia o inquérito aberto para investigar uma suposta agressão a um cachorro por parte de Dhomini, que afirmou no BBB13 ter arrancado os dentes de um de seus animais domésticos com o uso de um machado. Ele vai sugerir ao Poder Judiciário o arquivamento do caso.

dhominimoletom-azulbbb

“Ouvimos a mãe e o irmão dele e estivemos no local onde a família mora há 32 anos. Também fizemos uma reprodução simulada dos fatos, como o Dhomini afirmou que aconteceram, mas nem precisava dela, na verdade”, afirmou em entrevista ao Terra, na tarde desta terça-feira (22). “É impossível extrair os dentes de um cachorro com um machado. Um instrumento desses causa lesões graves, profundas e com fraturas. Além disso, o cachorro deles é de tamanho médio, o machado nem entraria na boca dele. E, se entrasse, ele morreria na hora de hemorragia.”

Segundo Carvalho, outro fator usado para identificar a história como inventada foi que o animal a ter seus dentes supostamente extraídos pelo brother sequer existir. O cachorro da chácara onde a família de Dhomini vive é um vira-lata – não um fila, como o participante do reality show contou. “O irmão dele me disse que o Dhomini até já participou de concursos de causos. Ele ficou aqui na delegacia ontem (segunda-feira, 21), das 8h às 12h, falando tudo, inclusive contando algumas dessas histórias.”

Se o crime, no entanto, fosse comprovado como verdadeiro, Dhomini poderia pegar pena de seis meses de detenção em regime fechado, além de ser obrigado a pagar uma média de R$ 6 mil de multa – montante que seria aumentado caso o animal morresse. “Mas não tem como. Quem falou isso foi um médico-veterinário, que provou não haver condições para uma extração do tipo, nem com machado, nem com foice, nem com facão. Não é fácil arrancar os dentes de um cachorro. O cara precisa ser um veterinário especializado na área de odontologia para fazer isso”, esclareceu.

Mas Dhomini ainda não está totalmente livre. Isso porque a ação do DEMA foi sugerir o arquivamento do caso e não encerrá-lo por completo. “Se o promotor ainda quiser denunciá-lo, ele pode. Existe material para isso”, disse. “Mas, analisando pelos meus anos de policial civil, eu acredito que não vá acontecer nada, até porque, sempre que eu sugeri um arquivamento, ele foi feito. Afinal, trabalho em cima de provas.”

Texto retirado do site UOL. 

OBS: Marcellus, muito obrigada por ter enviado a matéria. Peço a Deus para que isto realmente não passe de um “causo”. Agora, ninguém merece um cara falar essas coisas em rede nacional, né? A Globo influencia muita gente, pouco custa alguém querer fazer isto com algum animal. 

Marilia Escobar

Published in: on 22/01/2013 at 20:17  Deixe um comentário  

Suécia terá lei contra abuso sexual de animais.

8798h1024

A nova lei contra abuso sexual de animais está se aproximando. Investigadores do governo sugeriram tal proposta em 2011. Contudo, é previsto que a lei entre em vigor não antes de janeiro de 2014. As informações são do jornal Dagens Nyheter.

Recentemente foi relatado que um homem entre 60 e 70 anos abusou sexualmente de uma ovelha e foi pego em flagrante em Ronneby. O homem amarrou as pernas da ovelha e foi reportado à polícia por crueldade contra animais.

A bestialidade existe, sim, mas ninguém sabe o quão comum ela é.

– É difícil prever. Aqueles que praticam tal ato não o fazem abertamente, diz Karin AHL, chefe em exercício do Conselho de Bem-Estar Animal da Agricultura.

Atualmente, a lei de bem-estar animal prevê somente o abuso sexual de animais que implica em danos físicos ou mentais, mas em muitos casos é difícil provar.

– Há exemplos em que através de DNA poderia-se provar que uma pessoa estava dentro de uma casa e teve sexo com um cavalo, mas tal ato acabou por não ser considerado como crueldade animal, não havendo, assim, o que ser julgado, disse Eva Eriksson, investigadora do governo.

No final de novembro de 2011 foi instaurado um inquérito que incluiu uma proposta clara de proibição de todas as formas de exploração sexual de animais.

– Esperamos planejar um projeto de lei sobre estas questões, diz Hanna Berndtsson, Assistente de Imprensa de Assuntos Rurais.

A proposta de proibição de bestialidade contida no projeto provavelmente será acatada, de acordo com Johan Beck-Friis, Diretor de Comunicação da Associação Sueca Veterinária, que participou da investigação.

– Não houve um político sequer com que falei que reagiu ao assunto de forma negativa. Esta não é uma questão controversial, diz ele.

– Estou muito feliz em ver que estamos colocando os pés no chão. A lei não garante proteção absoluta, mas eu acho que, com a existência de um documento legal, mais pessoas abster-se-ão de tal ato. Cada vez em que um animal deixa de ser explorado já é uma vitória.

Espera-se que nova lei entrará em vigor a partir de janeiro de 2014, acredita Johan Beck-Friis.

– É o objetivo. Depende de como as discussões de outras questões contidas na proposta se desenrolarão, disse ele.

Texto retirado do site ANDA NEWS.

OBS: Que esta lei entre logo em vigor e o Brasil se sinta inspirado a começar a pensar nisso também. Não podemos perder a fé!

Marilia Escobar

Elefanta que passou 35 anos sozinha em jaula deverá ser transferida para santuário.

Na natureza, elefantas são seres extremamente sociáveis que vivem em grupos só de fêmeas e filhotes, percorrendo dezenas de quilômetros juntas em busca de água nos períodos de estiagem. Mali é uma elefanta asiática que leva uma vida bem diferente da de seus parentes selvagens. Vivendo em uma jaula no zoológico de Manila, nas Filipinas, a elefanta atraiu a atenção de um grupo defensor dos direitos dos animais pela sua solidão. Mali não entra em contato com outros de sua espécie há 35 anos.

Quando tinha três anos, o animal foi separado do seu bando na Índia e enviado ao zoológico, onde é o único elefante a ser mantido em cativeiro em todo o país. Atualmente com 38 anos, Mali sofre com graves problemas nas patas, que podem provocar infecções e até a morte do animal. Esse tipo de problema é o maior responsável pela morte de elefantes de cativeiro no mundo.

8031_334138159996108_87196697_n

Graças à campanha por sua libertação, que incluiu uma página no Facebook, uma petição online com mais de 10 mil assinaturas e reuniões com órgãos governamentais das Filipinas, o presidente do país Benigno Aquino ordenou que Mali fosse transferida para um santuário da vida animal. Lá, ela poderá circular em um espaço muito maior e terá a companhia de 14 outros elefantes. Alguns defensores, porém, ainda temem que o zoológico consiga impedir a transferência, e só darão a campanha por terminada, quando Mali estiver em seu novo lar.

Texto retirado do site ANDA NEWS.

Published in: on 20/01/2013 at 11:14  Deixe um comentário  
%d blogueiros gostam disto: