Conversas com quem gosta de aprender…

Anúncios

Proteja o Brasil do Deputado Jair Bolsonaro!

Amigos,

Recebi este email do Avazz e achei um absurdo tudo o que este senhor disse. E o pior, nós o elegemos para que nos representasse. Olha que contradição!!!

Discurso racista e preconceituoso.

Vejam.

Marilia Escobar

 

Caros amigos,

O Deputado Jair Bolsonaro deu uma entrevista homofóbica e racista chocante em rede nacional– expondo o preconceito terrível que ainda assombra o Brasil. Enquanto já existem leis que protegem pessoas contra a descriminação, pessoas trans, gays e lésbicas ainda não tem nenhuma proteção legal.

Somente no ano passado 250 pessoas foram assassinadas por serem trans ou homossexuais. A homofobia é real e ela mata. Mesmo assim não há lei que proteja pessoas GLBT da discriminação. Ainda se pode demitir alguém somente pela pessoa ser gay e a violência homofóbica não é punida como crime de preconceito.

Vamos direcionar a nossa indignação contra o Bolsonaro em uma ação concreta, acabando com este ataque à igualdade. Vamos pressionar o Congresso a aprovar a lei anti-homofobia que irá salvar vidas inocentes e ampliar proteções para todos os brasileiros. A petição será entregue em uma marcha massiva em Brasília. Clique abaixo para assinar:

http://www.avaaz.org/po/homofobia_nao/?vl

O Brasil se orgulha em ter uma cultura aberta e tolerante, se colocando como líder na luta por proteções aos direitos humanos no mundo. Mas o nosso país é também um dos lugares mais perigosos do mundo para transexuais — que sofrem uma violência brutal e execuções sumárias. Até mesmo o Deputado Jean Wyllys recebeu ameaças de morte por defender direitos GLBT no Congresso Nacional.

Nosso país sofre com uma mentalidade discriminatória retrógrada e perigosa que não reflete a sociedade que a maioria de nós quer.

20 Deputados já pediram investigação sobre Bolsonoro pela quebra de decoro parlamentar por racismo. Agora nós precisamos de uma lei contra crimes de homofobia e violência contra a população GLBT do Brasil. Assine a petição abaixo por igualdade e justiça– ela será entregue em Brasilia com a ajuda dos nossos amigos do All Out e grupos GLBT brasileiros:

http://www.avaaz.org/po/homofobia_nao/?vl

A Avaaz se mobilizou contra a legislação na Uganda que queria executar gays — e a proposta foi derrotada! Nós estamos organizando uma campanha contra a prática brutal de estuprar mulheres para “curá-las” do lesbianismo. Agora chegou a hora de nós lutarmos contra a discriminação e violência aqui no nosso país.

Com esperança,

Emma, Graziela, Luis, Alice, Ben, Iain e toda a equipe Avaaz

Leia mais:

Jair Bolsonaro dá entrevista polêmica no ‘CQC’, veja:
http://www.jb.com.br/cultura/noticias/2011/03/29/jair-bolsonaro-da-entrevista-polemica-no-cqc-veja/

Número de assassinatos de homossexuais bate recorde no País:
http://terramagazine.terra.com.br/interna/0,,OI4881858-EI6578,00.html

Grupo de parlamentares entrará com representação contra Bolsonaro por quebra de decoro:
http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/03/29/grupo-de-parlamentares-entrara-com-representacao-contra-bolsonaro-por-quebra-de-decoro-924120754.asp

Bolsonaro rasga Constituição a cada frase, diz movimento gay:
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5037642-EI7896,00-Bolsonaro+rasga+Constituicao+a+cada+frase+diz+movimento+gay.html

Saiba mais sobre All Out, uma nova organização internacional de direitos GLBT:
http://allout.org/pt/index

‘Estou me lixando para movimento gay’, diz Jair Bolsonaro:
http://noticias.terra.com.br/brasil/noticias/0,,OI5037535-EI7896,00-Estou+me+lixando+para+movimento+gay+diz+Jair+Bolsonaro.html

Texto recebido por email pelo  Avaaz.

Published in: on 31/03/2011 at 19:36  Deixe um comentário  

Ficha Limpa: Brasil em ação.

Caros amigos,

Os políticos pensaram que nosso movimento acabaria se eles conseguissem adiar a votação da Lei da Ficha Limpa. Só que eles estavam enganados: na semana passada enviamos dezenas de milhares de mensagens, além de telefonemas, para um comitê de fiscalização para impedi-los de enfraquecer o projeto de lei!

Já ganhamos muitas batalhas para chegar tão longe. Agora, estamos a apenas 2 semanas da votação final!

Chegou a hora de derrubar todos os obstáculos: clique no link a seguir para acessar uma nova central de mobilização na qual podemos divulgar a campanha, montar um abaixo-assinado, ligar para o Congresso Nacional e trocar ideias com toda a comunidade:

Clique Aqui.

Com a Campanha Ficha Limpa, o Brasil se junta a uma série de outros países nos quais o poder do povo, com a ajuda da internet, pode mudar a política. Seja blogando no Orkut, tuitando como loucos para fazer da campanha um dos tópicos do momento ou encaminhando os e-mails a milhões de pessoas, estamos mostrando que juntos podemos mudar as injustiças de nosso sistema político.

439.000 brasileiros receberam este e-mail hoje. Se todos nos unirmos e nos mobilizarmos com determinação, nada será obstáculo.

Vale a pena lutar pela Lei da Ficha Limpa. Imagine um país sem corrupção. Esse é um sonho possível. Juntos podemos torná-lo realidade.

Com esperança,

Graziela, Ricken, Alice, Luis, Paul, Ben, Iain, Pascal e toda a equipe da Avaaz

P.S.: Se você ainda não assinou o abaixo-assinado pela Ficha Limpa,  clique aqui.

Published in: on 23/04/2010 at 0:15  Deixe um comentário  

Ficha Limpa em pauta na Câmara nesta quarta: ‘Tendência é protelar o projeto’.

Nesta quarta-feira, a Câmara pode votar o projeto Ficha Limpa. A lei estabelece que candidatos condenados por crimes graves ficariam oito anos sem poder se candidatar. O medo de alguns deputados, no entanto, é que novas sugestões ao projeto possam tornar a lei inofensiva. Em seu twitter, o deputado federal Chico Alencar (PSOL-RJ) alertou à população sobre as possíveis mudanças.

Procurado pelo SRZD, ele exaltou a pressão popular em torno do projeto, mas disse que a tendência é que a Câmara tente adiar a votação para as eleições de 2014 ou adaptem a lei.

“A pressão virtual é grande e os deputados estão recebendo milhares de e-mails cobrando a aprovação deste projeto. A visibilidade pública é um ponto a favor, no entanto o cenário é mesmo de protelação. Nenhum deputado se expõe dizendo estar contra a lei, mas ninguém aprova ela”, explicou o deputado. Ele teme que mudanças na Câmara tornem o projeto inofensivo.

“A amenização é outra alternativa que eles buscam, dando o direito do recurso. O problema é que isso tornaria a lei inócua. Estamos falando de um projeto que afetaria 20% dos deputados”, salientou Chico Alencar. Ele também alfinetou quem considera o projeto Ficha Limpa como oportunismo eleitoral.

“Não estamos fazendo nenhuma grande mudança, apenas queremos mais rigor e critério nas eleições, como já é feito no serviço público. Acho saudável é há vários exemplos bem sucedidos disso. O Ficha Limpa é oportuníssimo para as eleições, não oportunismo”, garantiu.

Texto retirado do site Blog do Sidney.

Quem sabe assim o povo pensa um pouco mais antes de votar? É uma vergonha precisarmos disso para eleger um candidato, bastaria procurarmos um pouquinho de informação sobre ele. rs

Published in: on 06/04/2010 at 0:23  Comments (2)  

Convite para evento “Capacitação Ética Biocêntrica”.

A Organização Não Governamental Ecoforça traz a Curitiba o debate sobre a Ética Biocêntrica, no próximo dia 16 de abril de 2010. O evento será realizado no auditório do SENGE-Sindicato dos Engenheiros do Paraná.

A palestrante convidada é a Prof. Dra. Sônia Terezinha Felipe. Na ocasião pretendemos que o debate sobre a necessidade de mudança de valores e atitudes para uma mudança de visão de mundo em nossa sociedade seja aprofundado e que todos os conflitos pelos quais cada um de nós passa durante esse processo possam vir à tona, pois somente assim poderemos ser em nós mesmos, a mudança que pretendemos ver à nossa volta.

Este evento tem ainda o objetivo de cumprir com uma das metas propostas ao longo do Seminário Internacional “Experiências de Agendas 21: Os Desafios do Nosso Tempo”, ocorrido em novembro de 2009. Para ter conhecimento sobre o conteúdo da pal estra apre sentada pela prof. Sônia Felipe no Seminário Internacional basta acessar o site da SEMA através do link www.sema.pr.gov.br – Anais do Evento na aba Palestras. Sugerimos darem uma “passeada” neste site para que se tenha a dimensão da grandiosidade que foi este evento e em que contexto a Ética Biocêntrica deve estar inserida.

As inscrições são gratuitas e devem ser feitas antecipadamente, até o dia 08 de abril de 2010 ou até completarem as 120 vagas. Devem ser enviadas para o e-mail ecoforca@gmail.com com os seguintes dados:

Nome completo:
Fone:
e-mail:

Mais informações com Rosana (41) 9676.4656 ou Valdir (43) 9627.3985, ou por e-mail.

Aldir Donizete de Moraes
Presidente
ecoforca@gmail.com
Tel: (43) 9627.3985

Texto recebido por email através do Info Sentiens.

Published in: on 04/04/2010 at 23:03  Comments (2)  

Superstições africanas que matam os albinos.

Apresentamos aqui um relato sobre a situação dos albinos na Africa, mais precisamente em Tanzânia. Leiam aqui sobre os horrores e os sofrimentos que simples crenças e superstições podem causar às pessoas. É ridículo que em pleno seculo XXI exista esse tipo de coisa. Mas em um planeta que possui quase 7 bilhões de pessoas e o acesso à educação é bem escasso, então podemos esperar mais ocorrências deste tipo. Já temos os nossos evangélicos aqui no Brasil com a sua cota de estupidez e ignorância. Mas a Africa é infeliz por vários motivos.

Samuel Mluge sai do seu escritório e observa a calçada. Seus olhos azuis se movem de um lado para o outro, de um lado para o outro, tentando obter um foco. O sol costumava ser seu maior inimigo, mas agora ele tem outros. Mluge é albino, e na Tanzânia de hoje sua pele rosada tem um preço. “Sinto-me como se estivesse sendo caçado”, ele disse.

A discriminação contra albinos é um problema sério em toda a África subsaariana, mas recentemente na Tanzânia tem havido um aspecto novo e cruel: pelo menos 19 albinos, incluindo crianças, foram mortos e mutilados no ano passado, vítimas do que oficiais da Tanzânia afirmam ser um comércio criminoso crescente de partes do corpo de albinos.

Muitas pessoas na Tanzânia – e em toda a África – acreditam que albinos têm poderes mágicos. Eles se destacam, geralmente são o rosto branco e solitário na multidão negra, resultado de uma condição genética que prejudica a pigmentação normal da pele e atinge uma em cada 3.000 pessoas aqui. Oficiais da Tanzânia afirmam que médicos agora estão comercializando peles albinas, ossos e cabelo como ingredientes em poções que prometem enriquecer.

À medida que as ameaças aumentam, o governo da Tanzânia se mobilizou para proteger sua população albina, um grupo já discriminado, cujos membros são freqüentemente rejeitados e morrem de câncer de pele antes dos 30 anos.

A polícia está elaborando listas de albinos em cada canto do país a fim de protegê-los de uma forma melhor. Oficiais estão escoltando crianças albinas a caminho da escola. O presidente da Tanzânia até patrocinou uma mulher albina para um cargo no Parlamento, a fim de demonstrar que “estamos com eles nessa”, disse Salvator Rweyemamu, porta-voz do governo da Tanzânia.

Rweyemamu disse que a explosão de assassinatos é o oposto do que a Tanzânia tem lutado para conseguir; após anos de políticas econômicas socialistas fracassadas, o país finalmente está passando por desenvolvimento, investimentos e mudanças. “O caso é sério, pois dá continuidade a algumas das percepções da África das quais estamos tentando fugir”, ele disse.

Mas as mortes continuam. Elas se espalharam para o país vizinho, o Quênia, onde uma mulher albina foi dilacerada até a morte no fim de maio, tendo seus olhos, língua e seios arrancados. Defensores dos albinos também disseram que médicos bruxos estão vendendo pele albina no Congo.

Geralmente, os mais jovens são o alvo. No começo de maio, Vumilia Makoye, 17 anos, estava jantando com sua família em uma cabana na parte ocidental da Tanzânia quando dois homens apareceram portando facões.

Vumilia era como muitos outros africanos com albinismo. Ela havia abandonado a escola porque sofria de miopia severa, um problema comum em albinos, cujos olhos se desenvolvem de forma anormal, fazendo com que tenham que segurar objetos como livros e celulares a cinco centímetros de distância para conseguir vê-los. Ela não conseguia arrumar um emprego porque ninguém queria contratá-la. Vumilia vendia amendoim no mercado, o que lhe rendia US$ 2 por semana, enquanto sua pele delicada era queimada pelo sol.

Quando a mãe de Vumilia, Jeme, viu os homens com facões, tentou bloquear a porta da cabana. Mas os homens eram mais fortes que ela e conseguiram invadir. “Eles cortaram minha filha rapidamente”, ela disse, fazendo gestos de dilaceramento com as mãos. Os homens serraram as pernas de Vumulia na altura dos joelhos e fugiram com o pedaço do corpo. Vumilia morreu.

Yusuph Malogo, que mora ali perto, teme que ele possa ser o próximo. Ele também é albino e trabalha por conta própria em uma plantação de arroz. Hoje ele carrega um apito prateado, bem alto, para chamar ajuda. “Estou em fuga”, ele disse.

Ele tem 26 anos, sua pele é grossa e com aparência de couro, devido aos efeitos do sol, fazendo com que ele aparente ser 20 anos mais velho.

Muitos albinos estão recorrendo à Sociedade Albina Tanzaniana para pedir ajuda. Mas o grupo de defesa sem fins lucrativos opera com menos de US$ 15 mil por ano. Isso não é suficiente para o filtro solar, chapéus e roupas protetoras que podem salvar vidas.

Mluge, 49 anos, é o secretário geral da sociedade. Ele cresceu com crianças jogando giz nele na sala de aula. Ele disse que aprendeu a viver sendo constantemente provocado, agredido e ridicularizado. “Mas nunca tivemos tanto medo quanto hoje”, ele disse.

Al-Shaymaa J. Kwegyir, nova albina do Parlamento da Tanzânia, disse: “As pessoas acham que temos sorte, por isso estão nos matando. Mas não temos sorte”. Ela afirmou ser uma maldição ter nascido na África equatorial, onde o sol é impiedoso, com pouco ou nenhum pigmento de proteção na pele.

Não é por acaso que o escritório da Sociedade Albina Tanzaniana funciona no mesmo lugar de um hospital de câncer. Muitos dos membros da sociedade estão doentes.

O cheiro daquele departamento é fortíssimo, um misto de pomada para queimadura e pele em decomposição. Muitos dos pacientes albinos estão cobertos de cicatrizes, feridas, marcas e queimaduras.

Um paciente, Nasolo Kambi, sentou-se em sua cama, recuperando-se de uma sessão recente de quimioterapia contra o câncer de pele. Seus braços estavam cheios de manchas de cor marrom escuro, como manchas de tinta em um papel branco. “As pessoas dizem que não morremos”, ele disse, referindo-se a uma superstição de que albinos simplesmente desaparecerem quando envelhecem. “Mas morremos”.

Policiais disseram que os assassinatos dos albinos foram piores em áreas rurais, onde as pessoas tendem a ter menos instrução e serem mais supersticiosas. Eles disseram que alguns pescadores até trançavam cabelos de albinos em suas redes, acreditando que assim conseguiriam pescar mais peixes.

A polícia está perplexa e não consegue explicar precisamente porque está havendo uma onda de assassinatos de albinos agora. O comissário Paul Chagonja afirmou que um movimento de filmes nigerianos, que divulga a bruxaria, pode ter alguma relação junto com o aumento de preço dos alimentos, que tem sido desesperador.

“Esses médicos bruxos têm muitas crenças estranhas”, ele disse. “Houve um rumor, não faz muito tempo, de que se você tiver a cabeça careca enquanto pesca, enriquecerá. Outro dizia que se você espalhar sangue no chão de uma mina, você encontrará ouro. Esses rumores vêm e vão. O problema é que as pessoas que obedecem aos médicos bruxos não os questionam”.

Mluge disse que as pessoas cochicham ao seu redor toda vez que ele anda pela calçada. “Eu escuto pessoas dizendo ‘Negócio fechado, negócio fechado. Vamos levá-lo e ganhar um dinheiro’”. Ao menos em casa ele não é uma aberração. Sua mulher é albina. E todos os seus cinco filhos. Alguns deles já tiveram câncer de pele na adolescência.

A noite costumava ser deles, um momento quando Mluge e seus filhos e filhas de pele clara podiam passear juntos na rua sem ter que se preocupar com o sol. Agora eles ficam trancados, olhando através das grades.

Há apenas algumas semanas, enquanto os filhos de Mluge dormiam, um carro parou na frente da casa dele e quatro homens saíram para olhar em volta. “Estou preocupado”, ele disse. “Eles sabem que estamos aqui”.

Texto retirado do site Ceticismo.net

Published in: on 28/03/2010 at 22:14  Comments (4)  

Bebida e direção

Recebi por email algumas fotos de outdoors na rodovia de Salinas (MG) e achei interessantes.

PORÉM, além de colocar em risco as vidas das pessoas em seu carro e de outros veículos, quem for flagrado sob efeito de álcool (de 0,1mg a 0,29 mg de álcool por litro de ar expelido) é enquadrado no artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB): comete infração gravíssima (7 pontos na CNH), com penalidade de multa (R$ 957,70) e suspensão do direito de dirigir por 12 (doze) meses. O veículo ainda fica retido até que apresente outro condutor habilitado e em condições de dirigir.

Aquele condutor que atingir o limite de 0,30 mg comete também crime de trânsito, pelo artigo 306 do CTB, que prevê penas de detenção, de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir veículo automotor.

ÁLCOOL

Não há, atualmente, limite considerado “seguro” para dirigir após ingerir bebida alcoólica. A absorção e metabolização do álcool dependem de diversos fatores, como sexo, peso corporal e ingestão de alimentos. Mas, de modo geral, consumir o equivalente a 1 lata de cerveja, ou 1 taça de vinho, ou 1 dose de cachaça, vodca ou uísque é o bastante para ser multado. Já beber o equivalente a duas ou três doses e dirigir não é apenas infração: é crime de trânsito.

METABOLIZAÇÃO

A metabolização de álcool pelo organismo varia de indivíduo para indivíduo, de forma que não existem parâmetros confiáveis. Também depende do tipo de bebida ingerida. Em geral, as bebidas destiladas, por possuírem maior concentração de álcool, aceleram o processo de embriaguez e, consequentemente, dos seus sintomas. O fato é que toda e qualquer quantidade de álcool ingerida será detectada em exame legal.

Café forte, apesar de estimulante, não altera o estado de embriaguez. Banho frio provoca sensação de despertar apenas no instante da ducha. Pessoas embriagadas não devem ingerir remédios estimulantes. É uma mistura perigosa, que pode matar.

Espere, pelo menos, 12 horas, antes de retornar ao volante.

COMPORTAMENTO

Existem diversas atitudes e comportamentos que caracterizam um motorista sob efeito de álcool:

  • Inconstância no modo de dirigir
  • Desrespeito às faixas de sinalização no asfalto
  • Dirigir fazendo ziguezague na pista ou acelerando e freando bruscamente
  • Mostrar insegurança sobre decisões a tomar no trânsito
  • Dirigir com lentidão injustificada
  • Parar na pista sem nenhuma razão aparente
  • Andar muito próximo ao veículo da frente
  • Mudar de faixa bruscamente e sem sinalizar
  • Sinalizar erradamente as ações que vai executar
  • Responder vagarosamente aos sinais de trânsito
  • Avançar em sinais fechados
  • Dirigir à noite com os faróis desligados

No entanto, existe um protocolo padrão do Conselho Nacional de Trânsito para a identificação dos sinais visíveis do motorista embriagado. A caracterização da embriaguez só se configura com a percepção de diversos itens conjuntamente.

CURIOSIDADES!

Estatísticas norte-americanas mostram que a simples ingestão de dois copos de cerveja pode aumentar o tempo de reação de 0,75 para quase 2 segundos.

Aproximadamente 90% do álcool ingerido são absorvidos em uma hora, mas a eliminação demora de seis a oito horas.

Nos Estados Unidos, mais de 50% dos acidentes de trânsito envolveram “bebedores sociais” de álcool. (Drinking Status and Fatal Crashes: Which Drinkers Contribute Most to the Problem? – Robert B. Voas; Eduardo Romano; Scott Tippetts e Debra M. Furr-Holden / 2006)

“Se você esteve bebendo em níveis alcoólatras (cinco doses ou mais praticamente todo dia da semana por um mês), só vai recobrar suas funções cerebrais normais após meses. Talvez anos.” Professora Edith Sullivan, Faculdade de Medicina da Universidade de Stanford.

Na Califórnia (EUA), ciclistas não podem guiar bicicletas sob efeito de álcool. Na Suíça, se o carona tiver bebido, também pode haver multa.

Texto construído com a ajuda de informações retiradas do site DPRF.

Published in: on 13/03/2010 at 22:21  Comments (3)  

Multidão protesta contra lei de aborto na Espanha.

Dezenas de milhares de manifestantes foram às ruas de Madri, capital espanhola, protestar contra a lei aprovada recentemente pelo Parlamento que permite a realização de aborto por meninas a partir dos 16 anos, até a 14ª semana de gestação.

As manifestações chamadas Marcha Pela Vida 2010 incluem passeatas em 70 cidades espanholas, bem como ações ao redor do mundo, em cidades como Buenos Aires, Lima, Monterrey, Cidade da Guatemala, La Paz, Paris e Bruxelas.

Os manifestantes, em Madri, incluíam homens, mulheres, idosos e jovens. Muitas famílias compareceram com crianças pequenas trajadas para passeio. As famílias exigem a derrogação da Lei de Saúde Sexual e Reprodutiva e da Interrupção Voluntária da Gravidez, que entra em vigor em julho. Além de manter o prazo para o aborto, a lei ainda permite que a gravidez seja interrompida até a 22ª semana se houver grave risco para a vida ou saúde da gestante, ou sérias anomalias no feto.

As marchas foram convocadas por cerca de 270 organizações, entre elas Direito a Vivir, HazteOir.org e Médicos por la Vida.

Esta lei é uma das últimas medidas de reforma social aprovadas na Espanha, como o casamento gay, que vem causando mal-estar entre os setores conservadores e a Igreja Católica.

Os críticos da nova lei afirmam que o governo está promovendo os abortos em vez de apoiar a maternidade. Mas a nova lei só está regulando o que ocorre atualmente no país, já que o aborto é permitido desde que a gestante afirme que sua saúde mental está em risco, caso leve a gravidez adiante.

Em 2008, foram realizados mais de 115 mil abortos no país, a maioria com base nesta premissa e durante as primeiras 12 semanas de gestação. A nova lei também prevê melhorias na educação sexual nas escolas e maior acesso aos métodos anticoncepcionais.

Texto retirado do site G1.

E você, o que acha dessa lei? E do aborto? Dê sua opinião!

Published in: on 07/03/2010 at 21:12  Comments (1)  

Senadores americanos querem autorizar a doação de sangue por homossexuais.

Senadores americanos pretendem abolir a proibição em vigor desde 1983 que impede que homossexuais doem sangue, por considerá-la “superada e cientificamente duvidosa”.

O senador democrata John Kerry, liderando um grupo de 17 políticos democratas e um independente, escreveram ao FDA, a autoridade nacional de controle de medicamentos, pedindo que anule a proibição.

A Cruz Vermelha americana e outras organizações apoiam a iniciativa.

Texto retirado do site G1.

Realmente, homossexuais teem uma doença contagiosa GRAVÍSSIMA. rs Isto é a maior asneira que eu já ouvi, é até preconceituoso dizer que homossexuais não podem doar sangue. Por acaso eles são extraterrestres que tem o sangue incompatível com o nosso?

Published in: on 05/03/2010 at 1:05  Comments (3)  

Ministério exibe em Curitiba campanha de direitos humanos feita por travestis.

O Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde vai exibir nesta sexta-feira (29), em Curitiba, no Paraná, vídeos, cartazes e folders produzidos por travestis para uma campanha de direitos humanos. O dia 29 de janeiro é Dia da Visibilidade das Travestis.

 Essa produção é voltada principalmente para as próprias travestis. Segundo o ministério, a campanha “Sou travesti. Tenho direito de ser quem eu sou” quer, além de “promover a inserção social”, disseminar informações sobre a prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DST) e da Aids.

De acordo com a diretora do departamento de DST do órgão, Mariângela Simão, o fato de serem vítimas de violência e terem dificuldade de acesso a serviços de educação e saúde as tornam “mais vulneráveis” à infecção pelo HIV.

Em março, o Ministério da Saúde vai distribuir os materiais via internet.

Texto retirado do site G1.

Bacana a iniciativa! Desta forma o governo pode esclarecer dúvidas e previnir.

Published in: on 31/01/2010 at 21:21  Comments (1)  
%d blogueiros gostam disto: